Maternidade Dona Evangelina Rosa lança folder Acolhimento com Classificação de Risco

13votos

 

Maternidade Dona Evangelina Rosa lança folder Acolhimento com Classificação de Risco
 
                               A Maternidade Dona Evangelina Rosa estar colocando à disposição dos funcionários, usuárias e a população o folder Acolhimento com Classificação de Risco, o objetivo dessa ação é informar àpopulação e ao público interno sobre o novo processo de trabalho nas nossas portas de entrada, admissão e recepção. E as ações não param por ai,  estamos levando o dispositivo Acolhimento para todos os setores da instituição, pois o acolhimento se dá desde a entrada até a saída da usuária.
  Autor : Lourival Oliveira
                                              
IMPLANTAÇÃO DO ACOLHIMENTO COM CLASSIFICAÇÃO DE RISCO NA MATERNIDADE EVAGELINA ROSA
 
A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) implantou no setor de admissão desde junho de 2009 um novo tipo de atendimento criado para prestar uma atenção de qualidade à usuária de acordo com os princípios da Política Nacional de Humanização proposta pelo Ministério da Saúde:
“O ACOLHIMENTO COM CLASSIFICAÇÃO DE RISCO” (ACCR)
 
O QUE SIGNIFICA ACOLHIMENTO COM CLASSIFICAÇÃO DE RISCO?
 
Humanizar o atendimento e classificar, as queixas das mulheres que buscam os serviços de urgência/ emergência da MDER, visando identificar as que necessitam de atendimento mediato ou imediato.
 
COMO DEVE SER O ACCR?
 
Acolhimento imediato da mulher, Priorizando o atendimento de acordo com critérios clínicos e não por ordem de chegada. Considerando-se os fatores técnicos científicos.
Oferta de ambiente em que paciente e acompanhante sintam-se confortáveis e acolhidos enquanto esperam atendimento.
Participação ativa de todos os profissionais envolvidos com a assistência.
QUEM FAZ?
Oferta de assistência por equipe multidisciplinar (medicina, enfermagem e, serviço social, profissionais da portaria/ recepção estagiários).
Seleção preliminar realizada pelo técnico de enfermagem.
Utilização do instrumento de ACCR por enfermeiro, favorecendo um atendimento individualizado e ágil;
 
A QUEM SE DESTINA?
 
Mulheres no ciclo gravídico puerperal do sistema de saúde da rede SUS no município de Teresina, e de outros municipios vizinhos.
 
COMO SE APLICA?
Os profissionais de saúde que prestarem atendimento às usuárias e seus acompanhantes, nos consultórios de ACCR deverão estar preparados para a realização desta prática, de acordo com as condutas do fluxograma a seguir:
 
ATENDIMENTO COM CLASSIFICAÇÃO DE RISCO
 

Chegada da Gestante

Sala de Acolhimento com Classificação de Risco
 
2º Grupo → Prioridade I
URGENTE
Atender em até 20min e encaminhar para consulta médica priorizada.

3º Grupo → Prioridade II
POUCO URGENTE
Atendida por Enfermeira em até 120min e encaminhar para consulta médica se necessário

4º Grupo → Prioridade IV
NÃO URGENTE
Atendida por Enfermeira em até 4h e informar a possibilidade de encaminhar para Atenção Básica (UBS)

1º Grupo → Prioridade Máxima
EMERGÊNCIA
Atendimento imediato. Encaminhar diretamente para o Médico.
 

 

PROMOÇÃO:
 
SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE (SESAPI) – GOVERNO DO PIAUÍ – MINISTÉRIO DA SAÚDE
         
 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OBSTETRIZES
E ENFERMEIROS OBSTETRAS – ABENFO-PIAUI
 
APOIO:
 
MATERNIDADE DONA EVANGELINA ROSA
 
 DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM – UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
 
ORGANIZADORAS:
 
EQUIPE DE ENFERMEIRAS
OBSTETRAS DO CENTRO DE PARTO NORMAL
 
CÃMARA TECNICA DA MDER