Direitos Sociais dos Moribundos

10 votos

Publicado pela EdUFMA, em São Luis, e disponível à venda para todo o país por meio do e-mail nucleohumanidades@ufma.br, o livro Direitos Sociais dos Moribundos, de minha autoria.

O livro, prefaciado pela Dra Maria Júlia Kovács, com orelhas de Erasmo Ruiz, aborda as políticas públicas voltadas para a morte. Ele é um manifesto a favor da humanização da assistência aos moribundos, especialmente por meio da análise dialética dos direitos que lhe são, ao mesmo tempo, concedidos e negligenciados (uma vez que a morte – e tudo o que lhe está associado – tem sido escamoteada do nosso cotidiano).

O seu sumário é este:

Prefácio de Maria Júlia Kovács
Apresentação
1. Introdução
2. A Morte como Questão Social: análise do tanatopoder
2.1 Justificativas para a problematização da questão da morte e do morrer
a) Justificativas filosóficas: aprender a morrer
b) Justificativas profissionais: presenciando a morte hospitalar
2.2 A construção do método: para uma análise do controle social sobre a morte
a) A Biopolítica como controle social sobre a população dos moribundos
b) A Biopolítica como estudo do controle social sobre o tanatopoder
3. O Silogismo da Morte: relação orgânica ente o Estado e a morte
3.1 Delimitação silogística da relação Estado e morte
3.2 A forma Estado autoritário: a visão mecanicista da vida e da morte
3.3 A forma da morte no Estado social: a morte estatizada
3.4 A forma da morte no Estado neoliberal: a morte mercantilizada
3.5 A forma da morte no Estado brasileiro: morte assistida x morte desassistida

4. A Expropriação da Morte: da mecidaclização à mercantilização da morte
4.1 Medicalização da assistência aos moribundos: controle social estatal sobre a morte
a) A Medicina preventiva ou a medicalização da saúde
b) A Medicina curativa, terapêutica ou a medicalização da doença
c) A Medicina terminal, paliativa ou a medicalização da morte
4.2 Mercantilização da assistência aos moribundos: controle social sobre a morte
a) O “jeito americano de morrer”: a satisfação das necessidades subjetivas
b) A mistanásia ou a outra face da mercantilização da morte
5. Direitos Sociais dos Moribundos: estratégias de tanatopoder
5.1 A dignidade do moribundo na hora da morte: herança das lutas sociais
5.2 A dignidade do moribundo na hora da morte: herança do controle social
5.3 A dignidade humana através da lógica da escolha: autonomia do sujeito
a) Os direitos dos moribundos nos países capitalistas centrais
b) Os direitos dos moribundos nos países capitalistas periféricos
5.4 A dignidade humana através do poder de compra: a inclusão social dos moribundos
6. Conclusão

Notas
Referências