Theatro São Pedro apresenta ópera “Poranduba” com recursos de acessibilidade

11 votos

poranduba.jpg

https://www.youtube.com/watch?v=GpZAsQngqv8&utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=https_wwwyoutubecom_watch_v_gpzasqngqv8

 

As pessoas com deficiência da Grande São Paulo terão a oportunidade de assistir à ópera brasileira “Poranduba”, de Edmundo Villani-Côrtes, com recursos de acessibilidade. As apresentações inclusivas acontecerão em 29 de abril e 1º de maio, às 20 horas, e em 3 de maio, às 17 horas, no Theatro São Pedro – equipamento da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, administrado pela Organização Social Instituto Pensarte. Os espetáculos contarão com audiodescrição, janela de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e legendas desenvolvidas pela OSCIP Mais Diferenças.

O conteúdo acessível será transmitido por meio do aplicativo WhatsCine a smarthphones e tablets. Para maior conforto e praticidade, os usuários devem baixar previamente o app gratuito das lojas do Google (Google Play) ou da Apple (AppStore). Os recursos são transmitidos automaticamente. Basta se conectar à rede WiFi grátis do WhatsCine na sala de apresentação. Obs: Leia abaixo o passo-a-passo no "Guia do WhatsCine".

Ingressos – Os preços dos ingressos variam de 20 a 70 reais. Eles podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro (Acesso pela Rua Barra Funda, 171, próximo ao Metrô Marechal Deodoro) de terça a domingo, das 10h às 22h, ou no Ingresso Rápido pelo site www.ingressorapido.com.br ou pelo telefone (11) 4003-1212.

Há meia-entrada para pessoas com deficiência e um acompanhante, conforme a Lei nº 12.933/2013. Estudantes, aposentados, pessoas acima dos 60 anos e professores da rede pública estadual, devidamente identificados, também têm direito ao desconto.

O espetáculo – A ópera “Poranduba” estreou em 2007 no Festival Amazonas de Ópera, em Manaus (AM), e é exibida pela primeira vez na capital paulista como o segundo título da temporada lírica de 2015 do Theatro São Pedro. Baseado no libreto de Lúcia Pimentel Góes, Poranduba narra contos e lendas indígenas que têm como elemento comum a presença do fogo.

Nesta montagem, a Orquestra do Theatro São Pedro (Orthesp) é regida pelo maestro André Dos Santos. O elenco da Academia de Ópera Theatro São Pedro terá a companhia do Coro Infanto-juvenil da Escola Municipal de Música e do Coral Lírico Paulista. A criação é assinada pelo Atelier Marko Brajovic.

FICHA TÉCNICA
Poranduba

Espetáculos com acessibilidade
– Quarta-feira (29 de abril), às 20 horas
– Sexta-feira (01 de maio), às 20 horas
– Domingo (03 de maio), às 17 horas

Direção musical e regência | André Dos Santos
Direção cênica | Caio Zaccariotto Ferreira e Roberto Rebaudengo
Direção de arte, cenografia e iluminação | Atelier Marko Brajovic e Roberto Rebaudengo
Figurino e visagismo | Teka Brajovic.

Theatro São Pedro

Rua Dr. Albuquerque Lins, 207
São Paulo – Metrô Marechal Deodoro
Telefone:(11) 3661.6600
636 lugares
http://www.theatrosaopedro.org.br/

Elenco

Poranduba | Leonardo Neiva | barítono
Saracura | Roseane Soares* | soprano
Kanassa | Eduardo Fujita* | barítono
Iacy | Aline Lobão* | mezzo-soprano
Ceucy | Gabriella Pace | soprano
Jurupari | Eric Herrero | tenor
A Mãe | Celine Imbert | mezzo-soprano
O Pai | Eduardo Amir| barítono

Coreografia e performance | Eduardo Fukushima
Coro Infanto-juvenil da Escola Municipal de Música | Regência Regina Kinjo
Coral Lírico Paulista | Regência Nibaldo Araneda
Orquestra do Theatro São Pedro

Comunicação

Instituto Pensarte
Assessoria de Imprensa
Daniela Oliveira
(11) 3828-2550
daniela@pensarte.org.br

Secretaria da Cultura do Estado
Gabriela Carvalho
(11) 3339-8070
gabrielacarvalho@sp.gov.br

Natália Inzinna
(11) 3339-8162
ninzinna@sp.gov.br

Mais Diferenças
Benedito Sverberi
(11) 3881-4610
benedito@md.org.br

Nathalia Fabro Mendes
(11) 3881-4610
nathalia@md.org.br

Guia do WhatsCine

O WhatsCine é um aplicativo gratuito para smartphones e tablets que amplia a experiência cultural e o entretenimento por meio de ambientes interativos e acessíveis. Ele transmite recursos de acessibilidade como audiodescrição, legenda e janela de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

Como funciona?

(1) Baixe o aplicativo gratuitamente em seu smartphone ou tablet a partir do Google Play ou da AppStore.

(2) Conecte-se à rede WiFi grátis do WhatsCine.

(3) Clique no ícone do aplicativo.

(4) Escolha o recurso de acessibilidade de sua preferência.

Fique atento(a).

A transmissão do conteúdo acessível inicia-se minutos antes da encenação.

[Início da descrição da Imagem]

A imagem traz uma ilustração colorida sobre fundo marrom semelhante a um cocar indígena estilizado. A parte superior do desenho é formada por três losangos na vertical. Eles estão posicionados lado a lado com diferentes angulações. Todos são preenchidos por grades quadriculadas com círculos em seu interior.

O losango do meio é verde e os outros dois, que estão nas extremidades, são azuis.

Logo abaixo há um triângulo na cor preta, com a base arredondada  para cima.

Dentro dele está uma gravura, que remete a um olho. Ele é formado por um losango horizontal na cor laranja. No centro, há um círculo preto e, acima, linhas brancas que simulam cílios.

A parte inferior da ilustração é um retângulo também na horizontal, que possui a mesma estampa dos losangos, mas na cor vermelha.

No lado direito, com grande destaque, está escrito “Poranduba”, em laranja com as letras assimétricas.

Abaixo estão os dizeres na cor branca: André dos Santos, direção musical e regência, e Atelier Marko Brajovic, cenografia e direção criativa.

[Fim da descrição da imagem]