OFICINA: ACOLHIMENTO AOS INDÍGENAS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

12votos

A Oficina de Acolhimento foi proposta na unidade de produção de Palmas para discutir o acolhimento  dos indígenas nos serviços de saúde.

A Unidade de produção de Palmas – UP de Palmas é um grupo organizado para análise, organização e intervenção em instituições e serviços para construir novos modos de produzir saúde.Espera-se com a criação deste espaço de diálogo, colaborar para a construção de uma rede mais articulada e integrada. O Objetivo da oficina é estabelecer estratégias de acolhimento e constituir equipes de referencia para a saúde indígena.

Memória do Processo de Construção da Oficina

A Secretaria de Estado da Saúde através da Assessoria de humanização em parceria com o Ministério da Saúde realizou em maio de 2014 uma oficina de Práticas de Acolhimento em Rede, e como produto desta oficina foram criadas as unidades de produção – um grupo formado por representantes dos serviços de saúde para discutir o acolhimento em rede- dentre estas está à unidade de produção de Palmas que tem como ação planejada a realização de uma oficina de acolhimento institucional ao indígena com o objetivo de discutir o acolhimento ofertado aos indígenas encaminhados aos serviços de média e alta complexidade e como estes serviços percebem o trabalho de ambiência hospitalar.Desta forma, a Secretaria de Estado da Saúde, através da Superintendência de Educação na Saúde e Regulação do Trabalho/Assessoria de Humanização, em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena – DSEI realizará a Oficina de Acolhimento Institucional ao Indígena no dia 22 de maio em período integral no auditório da UNITINS.O Evento contará com a participação de gestores e trabalhadores do Hospital Geral de Palmas, Hospital Infantil de Palmas, Maternidade Dona Regina entre estes, Assistentes Sociais, Psicólogos, Enfermeiros, Fisioterapeutas, nutricionistas, médicos, representantes do Setor de Humanização, Núcleo de Educação Permanente,Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. A Oficina contará também com a presença de facilitadores do Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde Indígena, professores da Universidade Federal do Tocantins – UFT, Distrito Sanitário Especial Indigena – DSEI TO.

 Programação Abaixo:

OFICINA:  ACOLHIMENTO AOS INDÍGENAS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

PROGRAMAÇÃO

22 de Maio

08:00 – Abertura da Oficina com dança e cântico indígena.

08:30 – Mesa de abertura.

Composição da mesa: Coordenadora Distrital – Ivaneizília Ferreira Noleto Alves; Secretário de Saúde – Samuel Bonilha.

09:00 – Espaço destinado para apresentação da área técnica da Secretaria dos Jogos Indígenas.
Responsável: Héctor Franco

09:15 – Roda de conversa sobre medicina tradicional versus medicina do “branco”: problematizando o conceito de saúde e doença para as poluções indígenas.
• Temas desencadeadores: ambiência hospitalar, percepção de saúde e doença pelo indígena e especificidades culturais (cosmologia, mitos, ritos e xamãs).

• Composição da mesa:
09:15 às 10:15 – Pajés Xerente – Antônio Miró Xerente; Raimundo Xerente; Ricardo Xerente.
10:15 às 11:00 – Pajés Krahô – Firmino Krahô da aldeia Serra Grande e  RibanêsKrahô da aldeia Rio Vermelha.
11:00 às 11:15 – Diretor clínico médico – Jales Paniago
11:15 às 11:30 – Médico Atenção Básica do DSEI (Polo Base Indígena de Tocantínia) – Sérgio Santiago Gonzáles Varona.
11:30 às 12:00  –  Debate com a mesa.

Mediadora: Reijane Pinheiro da Silva e HéberGrácio.

12:00– Almoço

14:00 – Apresentação do SASISUS, fluxo da regulação e principais agravos encaminhados à rede pelas equipes do DSEI.

14:30 – Roda de conversa sobre os desafios no acolhimento de indígenas pelos serviços.
• Temas desencadeadores: Visita ampliada; porta de entrada na instituição; acompanhantes e comunicação entre funcionários e usuários.

• Composição da mesa:
14:30 às 15:00 – Usuária – Selma Sekwahiti dos Santos de Brito Xerente;
15:00 às 15:30 – Médico plantonista – Fernando Lira
15:30 às 15:45 – Presidente do CONDISI – Cleiton
15:45 às 16:00 – Presidente do Conselho Indígena Local de Tocantínia – Adão Xerente.
16:00 às 16:15 – Vice-Presidente do Conselho Local de Tocantínia – Creuza Xerente.
16:15 às 16:30 – Assessor Indígena de Tocantínia – Ivan SuzawreXerente
16:30 às 17:00 – Direção de Enfermagem –
17:00 às 18:00 – Debate com a mesa.

Mediador: Assistência ao indígena DSEI-TO – Vilmar da Mata BritoXerente.