Frutas de “mão beijada” ajuda tomar decisões mais saudáveis

9 votos

aaaa_0.jpg

Empresa investe em frutas de graça para funcionários terem mais energia
Consumo chega a 120kg por mês para 57 empregados em Indaiatuba.

'Perdi 4kg', conta analista que se sentiu motivada com a iniciativa.

Quando se pensa em motivação profissional, recursos como salário, reconhecimento e feedback podem ser os mais lembrados (mesmo que sem a prática de fato). Mas uma empresa de nutrição animal em Indaiatuba (SP) decidiu investir em frutas de graça, e à vontade, para motivar os funcionários. O retorno? Trabalhadores com mais energia.

"Se não tiver cuidado com cada uma das pessoas, eu não vou conseguir o engajamento delas. As frutas deixam os funcionários com mais energia. Quando você opta por uma alimentação mais saudável, quando troca o consumo de gordura pelas frutas, você fica mais empolgado, com mais energia", explica Muna Hammad, diretora de RH e comunicação.
Quando você opta por uma alimentação mais saudável, quando troca o consumo de gordura pelas frutas, você fica mais empolgado, com mais energia"
Muna Hammad, diretora de RH e comunicação

Em geladeiras distribuídas do chão de fábrica ao setor administrativo, e também na copa dos empregados, são colocadas cerca de 120 kg de frutas da época por mês, consumidas pelos 57 funcionários, do presidente ao menor aprendiz. E a escolha dos tipos não é aleatória. A opção é por frutas que possam ser descascadas com as mãos para que o hábito seja "abraçado" pelo maior número de pessoas.

"A gente sempre tem maçã, pera, mexerica e banana. O consumo foi de 25kg na primeira semana e, atualmente, está em torno de 30 kg por semana. E a fruta que a gente coloca lá não estraga, o desperdícico é muito pequeno", conta Muna.

A campanha teve início em julho deste ano com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. E, segundo a diretora, a saúde dos colaboradores melhorou mesmo.

"A gente tem tido muito pouco afastamento, reduziu em relação à época em que não tinha implementado isso ainda", afirma.Mais concentração e 4kg a menos

Empolgada com a iniciativa da empresa, a analista administrativa Jéssica Rodrigues Simões, de 27 anos, substituiu os pães e bolos que levava de vez em quando para matar a fome durante o expediente pelas frutas de graça. Ela garante que a concentração aumentou.

"A fruta tem ajudado, porque quando você tá com fome você não se concentra direito. Às vezes esquece de trazer de casa, então com a fruta você se alimenta e consegue se concentrar. Mudou a minha disposição. Quando eu levava pão e bolo, ficava um pouco indisposta, com o estômago cheio. Com a fruta não, você se satisfaz e não dá aquele cansaço em frente ao computador", conta.

A motivação rendeu disposição também para aumentar os treinos na academia, que se resumiam a uma vez na semana antes da mudança. Em dois meses, Jéssica perdeu 4kg.
A fruta tem ajudado, porque quando você tá com fome você não se concentra direito"
Jéssica Rodrigues Simões, analista administrativa

"As frutas acabam levando você para um caminho mais saudável. Já perdi alguns quilinhos e me incentivou a fazer academia, atividade física com mais frequência. Antes fazia [academia] uma vez por semana, e agora aumentei o ritmo para três vezes", diz.

Fora esses benefícios, a analista também passou a apreciar mais as frutas que não costumava consumir em casa. "Não tinha muito hábito de comer mexerica, mas agora estou comendo com bastante frequência. Me incentivou a comprar mais das frutas que eu não consumia pra levar pra casa".

Biscoito era aliado da 'preguiça'
O lanche diário da analista de atendimento ao cliente Lamonielly Romero de Souza, de 23 anos, era quase sempre biscoito, salgadinho, bolo, opções "fáceis", segundo ela. "Colocava na gaveta, em cima da mesa e não tinha muito problema". Levar frutas de casa esbarrava na preguiça em preparar as porções, antes da empresa adotar a medida.

"Até tentava trazer frutas, mas o trabalho era maior. Tinha que preparar à noite em casa, ou pensar em uma fruta que não precisasse ficar na geladeira", conta.

Ela admite que ter frutas de "mão beijada" a ajudou a tomar decisões mais saudáveis com relação à alimentação.

"Sei que quando eu chegar aqui vai ter uma fruta. Eu sempre tentava me alimentar de forma melhor, mas acabava trazendo coisas menos saudáveis. Agora trago comida de casa, deixo na geladeira. A gente fica mais motivado porque sabe que a empresa está tendo mais cuidado com você, sua saúde, qualidade de vida", completa.

A empresa também patrocina uma quadra de esportes para que os funcionários joguem futebol uma vez por semana.

http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/concursos-e-emprego/noticia/2015/09/empresa-investe-em-frutas-de-graca-para-funcionarios-terem-mais-energia-indaiatuba.html