A OMS E AS MEDICINAS TRADICIONAIS

4votos

mtss_0.jpg

SE AS RESOLUÇÕES DA OMS DE MEDICINA TRADICIONAL TIVESSEM SIDO CUMPRIDAS A CRISE NA SAÚDE BRASILEIRA NÃO TERIA ESTAS PROPORÇÕES

Dra. Margareth Chan, Diretora geral da OMS:

"O tempo nunca foi melhor e as razões nunca foram tão fortes para dar à Medicina Tradicional seu devido lugar”
"Em vários países onde os sistemas de saúde estão organizados em torno de cuidados primários de saúde, a Medicina Tradicional é bem integrada e fornece a espinha dorsal aos cuidados preventivos e tratamento de doenças comuns".
"Isso não é algo que vai acontecer por si só.

Decisões políticas deliberadas têm de ser feitas. Mas pode ser feito com sucesso".
“Acredito que os fortes apelos que estamos ouvindo para uma renovação dos cuidados de saúde primários criam uma oportunidade ideal para revisitar o lugar da Medicina Tradicional".

A Resolução WHA56.31 instou os Estados-Membros a regulamentar a MEDICINA TRADICIONAL e reconheceu o papel de certos profissionais tradicionais como um dos recursos importantes de serviços de cuidados primários, particularmente em países de baixa renda;

A Resolução WHA29.72 incentivou o desenvolvimento de equipes de saúde treinadas para atender as necessidades de saúde das populações, incluindo os trabalhadores de saúde na atenção primária, podendo incluir o poder de reserva de recursos humanos constituído por aqueles que praticam a medicina tradicional;
A Resolução EB63.R4 (1979) enfatizou a necessidade dos governos dos países interessados no uso da prática médica tradicional a dar apoio adequado para engajar profissionais das medicinas tradicionais em equipes de cuidados primários de saúde;
A Resolução WHA40.33 (1987) determinou utilizar otimamente os profissionais de sistemas tradicionais de medicina na atenção primária à saúde;
A Resolução WHA42.43 (1989) determinou explorar formas em que profissionais tradicionais possam ser utilizados para ampliar a cobertura de cuidados primários de saúde;
A Resolução WHA62.13 (2009) determinou estabelecer sistemas para a qualificação, acreditação ou licenciamento dos profissionais da MT;
A Resolução WHA65.8 aprovou o compromisso a meta global de redução de 25% na mortalidade prematura por doenças não transmissíveis até 2025 e as Medicinas Tradicionais podem auxiliar este objetivo;
A Estratégia de Medicina Tradicional da OMS 2014-2023 dedica mais atenção do que a Estratégia OMS 2002-2005 ao priorizar serviços e sistemas de saúde, incluindo os profissionais da Medicina Tradicional.
Existem ainda as Resoluções: 

(1977) Promotion and development of training and research in traditional medicine,
WHA31.33 (1978) Medicinal plants,
WHA40.33 (1987), Traditional medicine,
WHA41.19 (1988) Traditional medicine and medicinal plants,
WHA42.43 (1989) Traditional medicine and modern health care,
WHA44.34 (1991) Traditional medicine and modern health care,
WHA56.31 (2003) Traditional medicine,
WHA61.21 (2008) Global strategy and plan of action on public health, innovation and intellectual property,
WHA62.13 (2009) Traditional medicine
WHA67.18 (2014) Traditional medicine,
EB63.R4 (1979) Traditional medicine programme,
EB87.R24 (1991) Traditional medicine and modern health care,
EB111.R12 (2003) Traditional medicine,
EB124.R9 (2009) Traditional medicine e
EB134.R9 (2014) Traditional medicine.

Quando a OMS entrará na pauta da saúde brasileira?