A terapia comunitária integrativa e a enfermagem: o fenômeno e seus contextos

5votos

Clara Tavares Rangel 1, Francisco Arnoldo Nunes de Miranda 2, Kalyane Kelly Duarte de Oliveira 3

RESUMO:

Objetivo: analisar contextualmente o fenômeno da prática da enfermagem a partir da Terapia Comunitária Integrativa pela sumarização das produções brasileiras. Método: trata-se de uma revisão integrativa associada ao referencial teórico de Hinds, Chaves e Cypress para discutir o fenômeno a partir de seus contextos. Resultados: emergiram contextos sobre a atuação da enfermagem na Terapia Comunitária Integrativa: a implantação das práticas complementares e integrativas, a produção do conhecimento sobre essa terapia e a proposta de paradigma emergente. Conclusão: a aplicação da Terapia Comunitária Integrativa surge como uma das novas práticas de atuação dos profissionais de saúde diante da vivência da nova proposta paradigmática, o que requer o rompimento com o modelo da ciência moderna focada no biologicismo, desconstrução de percepção e formulação de novas formas de pensar. Descritores: Saúde Mental; Enfermagem em Saúde Comunitária; Terapêutica; Promoção da Saúde.