Ver-SUS e sua importância na formação de profissionais para o SUS.

6votos

 

Participei do Ver-SUS na cidade de Bacabal-MA no periódo de 04 a 13 de janeiro de 2016. Meu interesse de participar de um Ver-SUS veio depois de sugestões entusiasmadas de colegas durante o V Encontro Nacional de Estudantes de Saúde Coletiva (Enesc), na maioria das vezes relatavam ser “uma experiência transformadora”.

Ao pesquisar mais sobre o Ver-SUS, notei sua função como ferramenta na formação (permanente) para estudantes, participantes de movimentos sociais e profissionais de acordo com os príncípios do SUS. Este foi um grande atrativo para mim que sempre senti a necessidade de complementar minha formação com experiências para além de dentro dos muros da Universidade. O Ver-SUS também me pareceu ser uma oportunidade de “aprender a prática fazendo”, saber o que seremos e o que faremos é uma grande angústia para mim e para a maioria dos meus colegas da graduação do curso Saúde Coletiva da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará.

Estas eram minhas expectativas e que foram alcançadas durante os dez intensos dias de vivência. Em todos os dias fomos imersos de forma teórica e prática a questões referentes ao SUS, desde questões referentes ao funcionamento dos serviços de saúde até a questões referentes ao conceito ampliado à saúde. A desconstrução de estigmas, olhar o olhar do outro, dinâmicas, didáticas que trabalharam nosso campo de afetações, todas estas experiências influenciam na formação de profissionais comprometidos eticamente com os princípios do SUS.    

Diante de universidades que formam profissionais de saúde reproduzindo uma lógica mercadológica, o protagonismo estudantil na sua formação é uma forma de desconstruir esse modelo biomédico de se pensar a saúde. O Ver-SUS que tem na sua “alma” o compromisso em formar profssionais que se comprometam com SUS é um aliado para os estudantes que se enxergam protagonistas em sua formação e também para todos os cidadãos que visam superar o modelo biomédico focado na cura e na doença em favor de se pensar a prevenção, proteção e promoção em saúde na perspectiva dos determinantes sociais.

Este texto veio de uma inquietação para compartilhar aqui na rede (não em forma de relato) minha experiência no Ver-SUS. A todos aqueles que se sentiram afetados fica o convite para utilizarmos esta ferramenta em nossa formação permanente.  Viva o Ver-SUS e viva ao SUS!

 
                      A todos aqueles que fizeram parte dessa vivência e que agora fazem parte de mim.