Transmissão vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais uma preocupação de saúde pública no Brasil

8 votos

http://www.aids.gov.br/publicacao/2015/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-prevencao-da-transmissao-vertical-d

Tendo em vista a identificação alarmante do número de casos de transmissão vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais uma preocupação de saúde pública no Brasil, acho muito importante divulgar esta publicação do Ministério de Saúde sobre o tema.

Quem tem atuado diretamente com a aplicação dos princípios da humanização do parto e nascimento, em especial nas diretrizes da rede cegonha, tem vivenciado este problema desafiador: Como diminuir os índices de bebês infectados por estas doenças já durante o pré natal?

A identificação precoce através da testagem rápida com certeza é o melhor caminho, e aliada ao preparo dos profissionais de saúde na identificação de sinais e sintomas da possibilidade da existência destas patologias durante a gestação.

Claro que devemos considerar também que o aumento deste alerta sobre estas patologias irão provocar um aumento das estatísticas de diagnósticos destas doenças, mas o que alerto aqui é necessidade de diminuirmos o número de bebês infectados mesmo tendo passado durante 9 meses de gestação em acompanhamento pré natal e ainda assim nascem com estas doenças por falha da detecção precoce das mesmas ou por tratamento inadequados neste período. Isto sim é estarrecedor.

O que temos identificado, na maior parte das vezes é uma negligência dos serviços de atenção a saúde suplementar e nos outros serviços da rede que não realizam testagem rápida já na primeira consulta de pré natal. Por isso precisamos cada vez mais de uma ação em rede e que todos os serviços de saúde que realizam pré natal tenham por rotina esta testagem e uma qualificação de seus profissionais para isso.