OFICINAS DE ACOLHIMENTO COM EQUIPES DO PRONTO SOCORRO DO HOSPITAL GERAL DE PALMAS EM TOCANTINS

9votos

O acolhimento é uma das diretrizes da política Nacional de Humanização – PNH e  tem uma importância significativa na organização do serviço público de saúde, uma vez que incorpora o aspecto ético (é responsabilidade de toda equipe multiprofissional) e político (porque é direito de todo cidadão brasileiro e dever do estado).  Os objetivos do acolhimento são acolher, escutar a queixa, os medos e as expectativas do usuário, identificar os riscos e vulnerabilidades, perceber a avaliação do próprio usuário em relação ao seu estado, além de responsabilizar a equipe para dar uma resposta ao problema/demanda/necessidade do usuário, e prestar um atendimento resolutivo, orientando/encaminhando, quando for o caso, o paciente e a sua família, para outros serviços de saúde, seja para atendimento ou continuidade da assistência.  Entendendo que para humanizar práticas de gestão e de cuidado, bem como as práticas pedagógicas, a  PNH propõe que se incluam os diferentes sujeitos que participam do processo organizativo da saúde, levando em consideração desde suas singularidades no planejamento, tanto quanto a implementação e avaliação dos processos de produção de saúde e de formação do trabalhador de saúde – indissociando assim, gestão de atenção.

Considerando que está sendo reestruturado o atendimento no pronto socorro com a inclusão do médico para realizar a avaliação e classificação de risco dos pacientes, estão sendo realizadas pela equipe matricial de humanização  e direção de enfermagem oficinas com  as equipes do pronto socorro dos diversos plantões,  as primeiras oficinas aconteceram nos dias 1,2 e 3 de fevereiro de 2017, no auditório do piso 2  das 14 às 18 horas.  O público alvo são membros de diversas categorias profissionais entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, psicólogos, assistentes sociais, recepcionistas, porteiros, maqueiros, agentes de vigilância e equipes da higienização. A metodologia utilizada e os temas propostos foram pensados dentro da perspectiva pedagógica da metodologia da problematização, que fundamenta-se numa abordagem que supera a educação bancária, fundada principalmente nas experiências de vida dos alunos. Assim, cada participante foi envolvido na ação pedagógica como sujeito ativo na produção de conhecimentos. Também, foi utilizado o método da PNH através de exposição dialogada  com o método da roda de conversa e dinâmicas. Nas oficinas estão sendo   feitas proposições e encaminhamentos para possibilitar a organização dos processos de trabalhos das equipes.