Acuidade visual: a ampliação do olhar do estudante de medicina para aspectos biopsicossociais e avaliação da visão de escolares da rede pública estadual de educação em uma universidade privada do interior paulista.

11votos

A Faculdade de Medicina de Presidente Prudente (FAMEPP) possui o Programa de Aproximação Progressiva à Prática (PAPP), que insere o estudante na realidade da população, com responsabilidade social. Uma das ações executadas por este programa foi à acuidade visual que utiliza a intersetorialidade como alicerce, almejando a promoção e prevenção à saúde. Esta atividade se destacou pela sua importância no diagnóstico precoce de problemas visuais na infância, por isto o ambiente escolar foi escolhido por ser um lugar onde os problemas oftalmológicos tendem a ser mais aparentes, devido a grande exigência da capacidade visual para o aprendizado. Esses problemas podem apresentar alterações reversíveis ou controláveis no inicio da vida escolar, desta forma o diagnóstico precoce mostra-se muito importante. Objetivo: Relatar a experiência vivenciada por estudantes de medicina na avaliação do teste da acuidade visual. O trabalho dos estudantes na realização desta atividade foi de grande valia, pois através do diagnostico precoce, os alunos que apresentaram problemas foram orientados e encaminhados para consultas. Esta ação aplicou na prática os princípios do SUS, contidos na Lei 8.080/90, com ênfase na equidade, pois a escola escolhida localiza-se em um território de vulnerabilidade social. Os estudantes do segundo termo realizaram a avaliação do teste de acuidade visual em alunos de uma escola da área de abrangência da Estratégia Saúde da Família (ESF) em que executam as atividades do PAPP. Foram examinados 114 alunos de sexto ano de uma escola estadual que foram distribuídos em duas salas na própria escola assim como a equipe examinadora. Para determinação da acuidade visual utilizou-se a Escala de Sinais de Snellen, em que cada olho foi examinado separadamente. O valor de referência utilizado para ser considerada baixa acuidade visual foi de menor igual a 0,7 na tabela de Snellen, sendo que os escolares que a apresentaram foram encaminhados para consulta com medico oftalmologista do Banco de Olhos da cidade.