O CONHECIMENTO DA ENFERMAGEM OBSTÉTRICA A RESPEITO DO PROCESSO DE HUMANIZAÇÃO NO PARTO NORMAL

5votos

 

Parto normal é um processo de natureza fisiológica que desde o principio da humanidade era feito através do instinto feminino com auxilio de pessoas com algum conhecimento a respeito do ato de nascer, no entanto após essa pratica ser institucionalizada, passou a ser realizada pelo profissional medico de forma mecânica e tecnicista tratando esse momento como uma doença, utilizando intervenções desnecessárias, assim tirando toda a autonomia da parturiente desumanizando esse momento na vida da mulher.(PEREIRA,SINARA SANTOS et al,2016)

O termo humanização é muito amplo, ao qual envolve um conjunto de fatores e ações com a participação de profissionais, gestores e usuários, porem em se tratando de conceito no tradicional dicionário Aurélio, humanizar tem o significado de tornar humano, tornar bom, humanar-se. Civilizar, mais também ajudar uns aos outros a alcançar seus próprios objetivos, entender que cada pessoa é única com dificuldades e necessidades diferentes e dar condições para que cada ser humano possa por em pratica sua autonomia.(SEOANE,ANTONIO FERERIRA , PAULO ANTONIO CARVALHO FORTES 2014).

O despertar para o tema ocorreu devido falar se muito em humanização, principalmente na área da saúde.

Segundo a Organização Mundial de Saúde no que se diz respeito ao parto normal recomenda-se varias condutas de suma importância que devem ser realizadas não somente no momento do parto, mas antes e após esse processo na vida da mulher, entre elas destacam-se:

·         Avaliar fatores de risco durante o pré natal;

·         Monitorar o bem estar não somente físico mais emocional durante o trabalho e parto;

·         Respeitar a privacidade no local do parto;

·         Que os profissionais que prestam assistência nesse serviço tenham empatia com a gestante;

·         Explicar para a gestante todo processo que será realizado;

·         Não utilizar métodos invasivos e farmacológicos para alivio da dor, para isso existem hoje técnicas de massagem e relaxamento;

·         Monitorização fetal frequentemente entre outros.

Na década de 1998 o Ministério da Saúde, através de cursos de especialização em enfermagem obstétrica e portarias de ministérios vem capacitando enfermeiras para inclui-las na assistência ao parto normal, visando a humanização dos serviços de saúde, com essas medidas pretendendo a redução de  intervenções desnecessárias como o parto cesaria  e consequentemente a diminuição da mortalidade materna e infantil, o papel do enfermeiro obstétrica nesse processo é portanto respeitar o processo fisiológico feminino evitando intervenções desnecessárias, compreender os aspectos sociais e culturais do parto e nascimento, garantindo os direitos a cidadania.(MARTINS GOMES, ANA RITA, et al. 2014)

REFERENCIAS

MOURA, Fernanda Maria de Jesus S. et al. A humanização e a assistência de enfermagem ao parto normal. Rev bras enferm, p. 452-455, 2007.

PEREIRA, Sinara Santos et al. Parto natural: a atuação do enfermeiro diante da assistência humanizada. Tempus Actas de Saúde Coletiva, v. 10, n. 3, p. 199-213, 2016.

SILVA, Úrsula et al. O cuidado de enfermagem vivenciado por mulheres durante o parto na perspectiva da humanização. Revista de enfermagem UFPE on line-ISSN: 1981-8963, v. 10, n. 4, p. 1273-1279, 2016.

Projeto apresentado para o Curso de Pós Graduação em Obstetrícia como requisito básico para nota de Metodologia Cientifica de pesquisa turma de 2017-2.