Seminário estadual de suicídio e lançamento do plano estadual

5votos

O Piauí está entre os Estados com maior índice de suicídios nos país. Pesquisas apontam que o estado possui Taxa Bruta de Mortalidade Especifica por Suicídio 43% maior que a média nacional. Enquanto no Brasil a taxa é de 5,3 mortes por grupo de 100 mil habitantes, no Piauí esse indicie chega a 7,6 mortes, considerando dados de 2014. 

O suicídio é um problema de saúde pública, e discutir o problema coletivamente é a melhor forma de alertar a sociedade e juntos buscar formas adequadas de prevenção.

Com este propósito o governador Wellington Dias lançou, na quinta-feira (24), o Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio. O plano consiste em um conjunto de medidas que devem ser implementadas por diversas instâncias governamentais, municípios e sociedade civil com o propósito de prevenir o suicídio e conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental. 

“Temos uma situação em Teresina e outros municípios no Piauí que chega a ser alarmante. Temos uma taxa de suicídios acima da média nacional, portanto, precisamos tratar cientificamente da raiz do problema, fazer diagnósticos e trabalhar a prevenção com uma rede de atendimento psicossocial, de saúde, dentre outros. O lado bom é que o Piauí sai à frente, criando uma área específica para tratar da questão”, destacou o governador.

O Plano Estadual de Prevenção ao Suicídio prevê a organização das redes de atenção, com qualificação de profissionais, instituição de um fórum institucional e permanente para estudos e implementações de ações, central de cuidados às pessoas com transtorno mental, além de assistência psicossocial 24 horas nas cinco macrorregiões do Piauí: Bom Jesus, Floriano, Picos, Teresina e Parnaíba.

Dados apontam que no mundo a cada 40 segundos uma pessoa tira a sua própria vida. “Estamos preocupados com os números no Piauí e entendemos que temos que articular a nossa rede de serviços do Sistema Único de Saúde para que possa atender na prevenção e pósvenção ao suicídio, mas também entendemos que precisamos sensibilizar a sociedade para que todas as ONGs, igrejas e serviços de saúde atuem para reduzir os índices de mortalidade”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.”

O lançamento do plano estadual foi realizado juntamente com o Seminário de Prevenção e Posvenção ao Suicídio, que aconteceu nos dias 24 e 25 de agosto, tendo como público alvo gestores e profissionais de saúde, assistência social, educação, justiça e controle social. O evento recebeu palestrantes renomados nacionalmente, que abordaram temas como a valorização da vida na prevenção ao suicídio, transtornos mentais, uso de drogas e suicídio das populações LGBT e negra, dentre outros.

Dentre os palestrantes, esteve o psiquiatra da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Nelson Goldenstein.

 “O suicído é uma pandemia mundial e há a necessidade não só de se falar sobre o assunto, mas debater diretamente, como o Governo do Piauí vem fazendo”, destacou o psiquiatra.