A Faculdade de Medicina da UNOESTE utiliza Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem, como a Problematização para criar Planos de Ação que buscam resolver os desafios da comunidade que habita nos territórios de 7 ESFs dos Municípios de P. Prudente

9votos


O Programa de Aproximação Progressiva à Prática (PAPP), em parceria com a Secretaria de Educação do Município de Presidente Prudente se reúnem bimestralmente para avaliar resultados e planejar novas ações de Educação em Saúde para estudantes da Rede Municipal de Ensino. A intersetorialidade pode ser encarada como uma estratégia de gestão pública organizada para melhor efetivar as políticas públicas e enfrentar a exclusão social. Ela pode ser entendida como um processo utilizado para articular saberes, potencialidades e experiências dos sujeitos, grupos e setores para construir intervenções democráticas e dialogais, com criação de vínculos, com corresponsabilidade e cogestão para efetivação de objetivos comuns. A integração e a interação entre sujeitos e processos organizacionais é esperada para se conseguir resultados desenhados pelo grupo. As ações planejadas ocorrem a partir das intervenções que vão para além das ações dos setores isolados, sempre olhando o território adscrito à ESF como referência. Uma ação intersetorial deve estar alicerçada em uma comunhão de desejos e de recursos. As ações se voltam para modular resultados positivos ao redor de um projeto dialógico. São portanto, contrárias às decisões que se dão de cima para baixo. São antagônicas à disputa por poder e do orçamento, observados em algumas de nossas ações partidárias e governamentais brasileiras. Ações intersetoriais na Atenção Básica são muito importantes para a promoção da saúde, criando ambientes saudáveis e somando esforços para mitigar as iniquidades. Elas viabilizam a articulação entre sujeitos e processos, colocando em prática as políticas públicas, que emergem da Epidemiologia dos Territórios para o enfrentamento de desigualdades.

O Programa Saúde na Escola(PSE) se utiliza de ações intersetoriais, desde o ano de 2007, para criação de ambientes saudáveis nos territórios de Saúde. Sua base está na articulação entre escola e a rede básica de saúde e busca investir na integralidade na formação dos escolares na rede pública de educação básica. Ações de Atenção individual, coletiva e de Educação em Saúde são utilizadas no PSE. Uma rede de corresponsabilidades é criada, dando suporte para a sustentabilidade das ações que se remetem a dar qualidade para as políticas públicas. Dessa maneira os recursos humanos e financeiros são utilizados de maneira racional e os setores saúde e educação, juntos procuram produzir ações eficazes com foco na vulnerabilidades e nos Determinantes Sociais de Saúde. Os participantes avaliaram como produtiva a ação de Planejamento para ações Intersetoriais a serem realizadas no segundo semestre de 2018.