Ação de Educação Popular em Saúde para conscientizar escolares sobre prevenção à Dengue, em PP, SP.

10 votos

Nos dias 04 e 05 de março de 2020, acadêmicos médicos da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente (Famepp/Unoeste) desenvolveram um Projeto de conscientização sobre prevenção da Dengue, para escolares dos ensinos fundamental e médio. A inserção dos estudantes médicos em oito Estratégias Saúde da Família, acontece desde o primeiro termo da graduação, no Programa de Aproximação Progressiva à Prática, na UNOESTE, Campus de Presidente Prudente. Os acadêmicos são estimulados, pelos Facilitadores, a realizarem Atividades ligadas à Atenção Primária à Saúde em oito Estratégias de Saúde da Família (ESFs) nos municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado. Os futuros médicos se inserem, desde o primeiro termo, durante cinco termos, nas equipes interprofissionais, construindo planos de ação, relacionados à Epidemiologia local, que emerge dos territórios ligados às ESFs.

Os estudantes do Curso Médico aprendem sobre o funcionamento do Sistema Único de Saúde, que completou 32 anos em 2020, surgindo a partir da promulgação da Constituição Federal de 1988. O Brasil se tornou o maior país do mundo a possuir um sistema público de saúde pautado nos princípios da universalidade, equidade e da integralidade.

Para atender aos preceitos das Diretrizes Curriculares Nacionais (MEC, 2014), os facilitadores utilizam Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem, a exemplo da Problematização, com alicerce na Politica Nacional de Humanização (PNH), de acordo com os dados Epidemiológicos, como base para a criação de Planos de Ação, com foco na criação de ambientes saudáveis para os moradores das áreas adscritas às ESFs. Além de organizarem ações de Educação em Saúde, com atividades realizadas nos territórios ligados às Unidades de Saúde, os acadêmicos também aplicam as metodologias ativas nos projetos desenvolvidos, ligados à International Federation of Medical Students Association (IFMSA).
Os estudantes médicos podem atuar como Coordenadores Locais e/ou participantes, aplicando os conhecimentos adquiridos no ambiente acadêmico para melhorar a qualidade de vida da comunidade moradora nos territórios ligados às ESFs.

A atividade foi organizada pelo comitê Permanente de Saúde Pública (SCOPH) da International Federation of Medical Students Association (IFMSA), tendo sido realizada por meio de Rodas de Conversa, com apresentação de informações, para os escolares a respeito da dengue e do mosquito Aedes aegypti. A ação abrangeu os escolares do 6°, 7°, 8°, 9° ano do ensino fundamental, além dos: 1°, 2° e 3° anos do ensino médio. A ação foi realizada no Colégio Adventista de Presidente Prudente – SP. As Rodas de Conversa ocorreram em três horários diferentes, com diferentes turmas, nos dias 04/03/2020 às 7h e 05/03/2020 às 7h e às 12h50min.

Os objetivos das Rodas de Conversa foram: conscientizar estudantes sobre o seu papel nas ações de combate ao mosquito Aedes e na prevenção de novos casos da doença, explicar a etiologia, formas de transmissão, vetor e os principais sinais e sintomas, além de sintetizar medidas profiláticas e explicitar bons hábitos, com a finalidade de prevenção da dengue.
Esta doença é uma infecção provocada por um arbovírus. Quando sintomática, a infecção causa alterações sistêmicas e dinâmicas de amplo espectro clínico, variando desde formas oligossintomáticas até quadros graves, podendo evoluir para o óbito. A transmissão da dengue é feita pelo vetor Aedes aegypti. Ele é um inseto de hábitos urbanos que voa em um pequeno raio e se desenvolve em criadouros de água. Quando a fêmea do inseto, está contaminada, pode picar humanos e depositar no homem, o vírus devido ao hábito alimentar hematófago da espécie. O horário mais habitual da alimentação desses mosquitos é na hora do crepúsculo. A Prefeitura de Presidente Prudente decretou estado de emergência por causa da epidemia de dengue que atingiu o município no ano de 2020.

Para a avaliação de impacto, foram feitas perguntas específicas sobre a dengue e foi solicitado aos escolares que levantassem as mãos expressando sua opinião sobre as alternativas serem verdadeiras ou falsas. Após a Roda de Conversa, as perguntas foram reformuladas com a finalidade de testar o conhecimento dos participantes. No final da ação, foi disponibilizado um espaço de tempo, para que os acadêmicos pudessem responder as dúvidas dos escolares. A capacitação prévia dos acadêmicos, educadores em saúde, foi realizada pela facilitadora Larissa Gretter, que explicou sobre as formas de contágio da dengue, sua profilaxia, seu tratamento, além de dar outras informações que foram essenciais para o direcionamento e realização das Rodas de Conversa.
Os estudantes médicos demonstraram grande interesse pelo assunto abordado e referiram, na avaliação, realizada após a ação, que em sua maioria, aprenderam muito. Que tiveram consciência da importância de educar a população do território sobre dengue, pois existe uma grande quantidade de casos positivos na região, com grandes dificuldades, por parte das equipes interprofissionais, para o seu enfrentamento, se não houvesse a colaboração da comunidade, mesmo sendo a Dengue uma doença de profilaxia simples.

 

Ao final do Plano de Ação, os escolares avaliaram como positiva a ação de educação em saúde, com a criação de ambientes saudáveis para o território da ESF. Os coordenadores da escola, na qual a atividade foi realizada, convidaram os acadêmicos para novas ações de educação em saúde, com temas relacionados à prevenção de ISTs e uso de drogas e álcool na adolescência.

Referências:
1. G1, Presidente Prudente. Prefeitura decreta estado de emergência em Presidente Prudente devido à epidemia de dengue, 2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2020/02/18/prefeitura-decreta-estado-de-emergencia-em-presidente-prudente-devido-a-epidemia-de-dengue.ghtml>. Acesso em: 18 de fev. de 2020.
2. FRONTEIRAS, Médicos sem. Dengue, 2018. Disponível em: <https://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/dengue?utm_source=grants&utm_medium=links-patrocinados&utm_campaign=doencas&utm_content=dengue&utm_term=dengue-sintomas&gclid=CjwKCAiA7t3yBRADEiwA4GFlI9RviZ4I9NhrAI0IEI5Ld_pj4ZDfvokrulZucsBqJfB5Gel2IDb_yBoCZgoQAvD_BwE >. Acesso em: 27 de fev. de 2020.
3. SAÚDE, Ministério da. Combate ao Aedes Aegypti: prevenção e controle da Dengue, Chikungunya e Zika, 2019. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/combate-ao-aedes>. Acesso em: 27 de fev. de 2020.
4- DUARTE, Elisete; EBLE, Laeticia Jensen; GARCIA, Leila Posenato. 30 anos do Sistema Único de Saúde. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 27, n. 1, e00100018, mar. 2018 . Disponível em <http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742018000100001&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 01 ago. 2020. Epub 09-Mar-2018. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742018000100018.