II OFICINA Local do Projeto ACOLHESUS – Pará

7votos

Foi realizada nos dias 7 e 8 de novembro de 2017 a II Oficina Local do Projeto AcolheSUS – Qualificação das Práticas de Cuidado a partir das Portas de Entrada do SUS, na Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), em Belém/PA. Entre os 21 Estados da Federação que aderiram ao Projeto o Pará foi o único Estado a desenvolver o tema de Saúde Mental sendo o CAPS Renascer escolhido como campo de atuação. O Ministério da Saúde selecionou 03 Estados para serem Referência Nacional do Projeto AcolheSUS- Experiência Piloto: Pará (CAPS Renascer), Paraíba (Maternidade Frei Damião) e Tocantins (Hospital Geral de Palmas).

A II Oficina teve como principal objetivo a elaboração do “Plano de Trabalho” construído de forma participativa pelo Grupo Executivo Estadual (GEE) e Grupo Executivo Local (GEL), atendendo a uma das etapas do Projeto proposto pelo Ministério da Saúde/SAS/CGPNH e aderido pela Secretaria Estadual de Saúde com a assinatura do Termo de Cooperação Técnica.

Foto: Roberta Villanova/ASCOM SESPA

A Oficina teve a participação dos representantes do Ministério da Saúde/CGPNH, ENSP/Fiocruz, GEE, GEL e Coordenação Estadual de Humanização na Assembleia Geral dos Usuários do CAPS Renascer (espaço vivo e potente de análise, identificação e de criação de estratégias para superação de dificuldades no processo de trabalho e no desafio de implementação da RAS). Posteriormente a Assembleia foi realizada roda de conversa, contando com a presença de representantes de usuários do CAPS. Neste instante a atenção maior recaiu sobre a identificação dos principais problemas apresentados por usuários e trabalhadores do CAPS.

Foto: Roberta Villanova/ASCOM SESPA

No segundo dia da Oficina ocorreram atividades relacionadas à construção do Plano de Ação a partir da 1ª análise de cenário realizada e discussões sobre o perfil do serviço do CAPS Renascer, subsidiado pelo preenchimento dos instrumentos: Matriz de Cenário e Questionário de Caracterização do Campo de Atuação do Projeto pelos membros representantes da Gestão Estadual, Municipal e do serviço.

Foto: Roberta Villanova /ASCOM SESPA

Os principais produtos da II Oficina Local do Projeto AcolheSUS foram: a) discussão e validação da “Matriz de Cenário do Projeto AcolheSUS”; b) sistematização da Matriz de Identificação de Problemas; c) início da construção do Plano de Ação.

O evento contou com a participação dos membros da Coordenação Estadual de Humanização (CEH/SESPA), Luiz Guilherme Martins (Coordenador), Márcia Roberta Cardoso, Dandara Brito e Greice Pinheiro; com representantes da SESPA, Sônia Bahia (Coordenação de Educação em Saúde/SESPA), José Angelo Junior (Coordenador) e Rafaela Silva (Coordenação Estadual de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas/SESPA), Claudiana Matos (Diretoria de Desenvolvimento de Redes Assistenciais/SESPA); representante do Conselho Estadual de Saúde do Estado do Pará/Colegiado Gestor da SESPA, Terezinha Cordeiro; Sara Medeiros do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS/PA); Maria Laídes Barros como membro do Coletivo Ampliado de Humanização do Estado; representantes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps Renascer), Luciano Pereira, Pedro Nazareno Junior, Arline Valdes, Adna Mesquita, Luciana Souza, Alexandre Melo e Luiz Gentil; representante do 1º Centro Regional de Saúde/SESPA, Francynete Melo e da  Secretaria Municipal de Belém Vera Fonseca, Viviany Cardoso e Valdenira Silva; de técnicos da Coordenação Geral da Política Nacional de Humanização (CGPHN) do Ministério da Saúde, Élida Rodrigues e Diego Santos e uma representante da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP)/Laser/Fiocruz, Elizabeth Moreira.