Ampliação do olhar do estudante médico para a Saúde do Trabalhador no território de uma ESF de SP.

15 votos

A saúde do trabalhador pode ser entendida como um campo de práticas e de conhecimentos estratégicos, interdisciplinares, técnicos, sociais, políticos, humanos, multiprofissionais e interinstitucionais, ligados à analise e intervenção que podem ser realizadas nas relações de trabalho e predispor as pessoas a doenças e agravos. Estudantes do Curso de Medicina da Universidade do Oeste Paulista são inseridos em sete Estrategias Saúde da Família, nos municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado. Existe uma parceria entre a UNOESTE e as Secretarias de Saúde das duas cidades que tem produzido benefícios para as comunidades adscritas ao território das ESFs nas quais os acadêmicos se inserem como membros das equipes interdisciplinares.
Os Facilitadores utilizam Metodologias Ativas como a Problematização para estimular a criação de Planos de Ação com vistas a melhorar a qualidade de vida das pessoas que residem nas comunidades ligadas às Unidades de Saúde.
Um dos Planos de Ação criados esteve relacionado à Saúde do Trabalhador. Os aprendizes, orientados pelos Facilitadores, visitaram uma Empresa localizada no território da ESF com a finalidade de realizar uma ação de Educação e Promoção à Saúde.
Após a execução do Plano de Ação, os estudantes foram convidados para uma reflexão na ação. Os acadêmicos consideraram que a Vigilância em Saúde do Trabalhador (VISAT) correponde a um componente do Sistema Nacional de Vigilância em Saúde, como definido na Portaria GM/MS nº 3252 de dezembro de 2009,  que visa à promoção da saúde e à redução da morbimortalidade da população trabalhadora, por meio da integração de ações que intervenham nos agravos e seus determinantes decorrentes dos modelos de desenvolvimento e processo produtivos.
Seus marcos referenciais são os da Saúde Coletiva, ou seja, a promoção, a prevenção e a vigilância.
Facilitafores vonsideraram que a VISAT é essencial para o modelo de Atenção Integral em Saúde do Trabalhador. É constituída por saberes e práticas sanitárias, articulados intra e inter setorialmente.
Seu campo de ação é definido por ter como objeto a relação da saúde com o ambiente e os processos de trabalho, realizada com a participação e o saber dos trabalhadores em todas as suas etapas.
Os participantes consideraram como positiva a ação de Promoção à saúde desenvolvida no território da ESF.

Referência:

Diretrizes de implantação da Vigilância em Saúde do Trabalhador no SUS.
Disponível em:
https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://renastonline.ensp.fiocruz.br/recursos/diretrizes-implantacao-vigilancia-saude-trabalhador-sus&ved=2ahUKEwjWnrul6djiAhUmLLkGHcjYBN0QFjADegQIARAB&usg=AOvVaw0xSvQNJuKZC5rDHtjAq-0A
Consulta em 06 06 2019 às 23h 57min.