até

ACESSIBILIDADE EM DEBATE: DANDO VOZ À SOCIEDADE.

Muito se precisa aprender com quem vive o dia a dia no enfrentamento das barreiras que dificultam o viver em plenitude de direitos e inclusão na nossa sociedade. Por melhor intencionadas que possam ser as interpretações de quem não as vivenciam, sempre haverá margens para julgamentos imprecisos de seus aspectos objetivos e subjetivos. Ocorre que, […]

POTENCIAIS AMEAÇAS ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE, REABILITAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

Como se estivessem noutro país, ou mesmo noutro planeta, maioria dos congressistas brasileiros apenas delibera pautas adversas aos pleitos e anseios da maioria da população, hoje, absolutamente penalizada pelo desemprego e desserviços públicos básicos, porém, reféns do que decidem suas lideranças partidárias, notadamente corporativistas. As evidências das amarguras vividas pela população, particularmente, pelas camadas mais […]

O COTIDIANO NA PERSPECTIVA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

SUMÁRIO – SAÚDE e REABILITAÇÃO: sintonia necessária. – QUESTÕES DE ACESSIBILIDADE e MOBILIDADE URBANA. – EDUCAÇÃO, CIDADANIA E INCLUSÃO SOCIAL. – SAÚDE DO IDOSO E RELAÇÃO COM A DEFICIÊNCIA. – COMUNICAÇÃO, LEI DE COTAS E INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA MERCADO DE TRABALHO. – TURISMO INACESSÍVEL: (D)EFICIENTE TAMBÉM VIAJA. – NUANCES DA GESTÃO PÚBLICA E […]

A SUBJUGAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO E DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Que me desculpem, caso esteja sendo importuno, mas, carecemos de informações das lideranças políticas que, atualmente, assumiram a gestão executiva e legislativa da Cidade de Três Rios, sobre questões de extrema relevância para idosos, pessoas com deficiência, seus familiares e pessoas significativas. Não compreendo razões para tamanho descuidado para com avanços nos últimos oito anos, […]

ATENDIMENTOS DE LESÃO DE PLEXO BRAQUIAL EM RECÉM-NASCIDOS E GINÁSTICA ARTÍSTICA NO MESMO AMBIENTE: Incongruências.

Nos últimos oito anos, a gestão pública de Centro Especializado de Reabilitação, em Três Rios, Centro Sul Fluminense, independente dos arranjos para acolher crianças com microcefalia, chamou-me atenção para o alto índice de recém-nascidos admitidos na unidade com histórico de lesão de plexo braquial, o que requer implemento de estratégias de intervenção precoce de reabilitação, […]

IMPASSES DESNECESSÁRIOS NO ATENDIMENTO/CUIDADO DOMICILIAR E MOBILIDADE URBANA DOS IDOSOS.

É perfeitamente compreensível do ponto de vista organizacional que mudanças nas estruturas administrativas municipais requeiram esforços da população, aceitando pontuais descompassos no funcionamento de serviços básicos de saúde e planejamento urbano. Contudo, serviços e atendimentos básicos de saúde devem ser agilizados, considerando que as famílias ficam ainda mais fragilizadas em tempos de recessão e crise […]

DE DEMOCRACIA REPRESENTATIVA À PARTICIPATIVA: A SAÚDE COLOCADA EM PLANO SECUNDÁRIO.

  Não é admissível tanta perda de tempo e energia dos nossos representantes da classe política, tratando de questões tipicamente relacionadas aos seus próprios descaminhos, enquanto a saúde pública amarga falta de tudo, e mais um pouco. O sistema público de saúde brasileiro experimenta a mais grave crise desde a sua criação, mas não constitui […]

RELAÇÃO ENTRE CALÇADAS MAL CONSERVADAS E INCIDÊNCIA DE QUEDAS DOS IDOSOS.

É inevitável a associação dos elevados índices de quedas dos idosos, vitimados pelos muitos buracos, desníveis, degraus, postes, andaimes, etc., presentes nas calçadas dos municípios brasileiros, com o aumento injustificável e prejudicial das despesas hospitalares pagas pelo Erário. Uma contradição em tempos de crise do financiamento público. Quando gestores públicos têm de economizar até no […]

Referência e contrarreferência entre os serviços de reabilitação física da pessoa com deficiência: a (des)articulação na microrregião Centro-Sul Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil.

MAIS UMA CONTRIBUIÇÃO PARA MELHOR COMPREENDER QUESTÕES DA REDE DE CUIDADOS DA PcD. Artigo publicado na Revista Physis Saúde Coletiva Confira em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312016000301033&lng=pt&nrm=iso

EDUCAÇÃO, SAÚDE E SEGURANÇA PÚBLICA NO COTIDIANO DO BRASILEIRO.

Considerados parâmetros de equilíbrio nas sociedades desenvolvidas, a educação de boa qualidade, excelência na oferta e estrutura de serviços públicos de saúde, além de confiável organização das estratégias de segurança pública, respaldam indicadores de qualidade de vida com admiráveis índices de desenvolvimento humano. São também princípios básicos que determinam a sensação de bem-estar nos membros […]