Caminhada no HILP em defesa da vida

7votos

Hoje, Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, trabalhadores do HILP e duas colaboradoras/voluntárias do CVV se juntaram numa caminhada pelos espaços do hospital, ao som da música “Viver e não ter a vergonha de ser feliz” do saudoso Gonzaguinha, para chamar a atenção sobre um problema que muito tem preocupado a população como um todo, o suicídio.

Segundo estudo realizado Pela UNICAMP, 17% da população brasileira, em algum momento, pensaram em tirar a própria vida, e 32 pessoas morrem por dia vítimas de suicídio, números que assustam e nos desafiam a sair da zona de conforto e ajudar. E foi com esse sentimento que organizamos a caminhada e uma roda de conversa sobre o tema, envolvendo usuários e trabalhadores, tendo como mediadoras Maria Zélia e Regina Reis  do Posto do CVV de Teresina.

Para a Regina Reis, na maioria dos casos, é possível evitar que os pensamentos suicidas virem realidade. E a principal medida preventiva é a educação, falar do problema e derrubar tabus. “É preciso prestar atenção nas pessoas que estão próximas de nós, e que estão em crise, emocionalmente fragilizadas, elas podem estar precisando de ajuda”, falaram as mediadoras.

Segundo a OMS-Organização Mundial de Saúde, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos, desde que existam oferta de ajuda profissional ou voluntária.

No final das atividades, foram distribuídos impressos sobre o tema, elaborados pela equipe do hospital e pelo CVV, com informações/contato  para ajuda.

Site do CVV: http://www.cvv.org.br

Contatos do PROVIDA (ambulatório especializado no tratamento de pessoas com ideação suicida no Centro Integrado Lineu Araújo em Teresina, que disponibiliza psicólogos e psiquiatra para atendimento de pessoas com sofrimento psíquico). Telefones para contato: 3215 4344 e 3215 9131.