Democratizar a comunicação é democratizar a fala

12votos

Caros companheiros da Rede HumanizaSUS

Compartilho notícia interessante sobre parceria realizada entre o Canal Saúde (Fiocruz) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Cosems RN), para promoção de oficinas em que os profissionais de saúde da região aprenderão a gravar e editar vídeos sobre suas ações através de um aplicativo livre para celular.

Uma ótima estratégia (simples e barata) para fortalecer a comunicação em defesa do SUS e ao mesmo tempo oferecer um espaço para produções de trabalhadores como protagonistas da mensagem e da informação. Os usuários poderiam também ser incluídos nessas oficinas, como forma de transformar o vínculo com o serviço público de saúde em manifestação de reconhecimento do valor do SUS.

A Rede HumanizaSUS, como facilitadora do uso tático das mídias sociais para disseminação de narrativas construtivas e democráticas a respeito do SUS, também disponibiliza um curso rápido de mídia tática em cinco lições audiovisuais, cujos vídeos podem ser acessados neste post: http://redehumanizasus.net/96359-voce-conhece-o-conceito-de-midia-tatica-nao-a-rhs-oferece-um-curso-audiovisual-em-cinco-licoes-sobre-o-assunto/

Segue então a notícia:

O Canal Saúde promove, de 16 a 27 de outubro, uma série de oficinas de Comunicação e Saúde no Rio Grande do Norte. A emissora de TV criada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) fechou uma parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Cosems RN), na qual foi determinado que serão abrangidos municípios de todas as regiões de saúde potiguares.

O acordo inclui o desejo dos secretários municipais de saúde de transmitir o Canal em todas as Unidades Básicas de Saúde do Rio Grande do Norte que possuem antenas parabólicas e, ainda, treinar os profissionais de saúde para gravar e editar vídeos sobre suas ações através de um aplicativo livre para celular.

A coordenadora geral do Canal Saúde, Márcia Corrêa e Castro, e a presidente do Cosems RN e gestora em saúde do município de São José do Seridó, Debora Costa dos Santos, fecharam a parceria, que vinha sendo costurada desde o início do ano, na sede do Canal, no campus Manguinhos da Fiocruz, no Rio de Janeiro, em agosto.

Para montar o conteúdo das oficinas, foi feito um questionário online para os gestores de saúde dos municípios potiguares, respondido por mais de 80 pessoas. O objetivo da sondagem foi saber o nível de conhecimento sobre comunicação e saúde e sobre o próprio Canal Saúde nas secretarias, verificar quais possuíam assessorias de comunicação e, a partir desse diagnóstico, adaptar o conteúdo das oficinas à realidade dos municípios. Por demanda dos próprios interessados, as aulas devem tratar de Planejamento de Comunicação e Produção de Vídeos. Os participantes vão aprender, entre outras coisas, como produzir e editar vídeos usando smartphones.

A ideia é que, além de passarem a transmitir a programação do Canal em suas unidades de saúde, as secretarias e conselhos de saúde do Rio Grande do Norte se tornem também produtoras de conteúdo para a emissora. Este material deve ser inserido na programação na forma de interprogramas, que são filmes curtos que passam nos intervalos entre os programas da grade.

Para a coordenadora geral do Canal, Márcia Corrêa e Castro, a expectativa é a de que as oficinas rendam bons frutos para o Canal Saúde e para os municípios do Rio Grande do Norte. “Democratizar a comunicação não é apenas dar acesso às pessoas, como ouvintes passivos, poder escolher qual canal assistir. Democratizar a comunicação é democratizar a fala, dar voz própria. E com essas oficinas o Canal Saúde cumpre parte dessa sua missão”, explica.

Fonte: Canal Saúde