Desospitalização

5 votos

Os cuidados oferecidos pelo serviço de atendimento domiciliar, mais conhecido como home care, contam com um processo de extrema importância: a desospitalização. Paciente que possui condições de receber o tratamento na própria casa ou mesmo aquele que necessita apenas de tratamento paliativo pode ter a oportunidade de estar no conforto do lar e próximo dos familiares no momento de dificuldade com a saúde.

 

A auxiliar contábil Ana Paula Marques Cabral, 30 anos, é mãe do paciente Lucas Gabriel Cabral, de 15 anos, que há nove meses é atendido por um serviço de home care. Os custos do tratamento são pagos pelo Sistema Único de Saúde, e foram conquistados após cinco meses de internação em um hospital de Cuiabá.

 

Lucas Gabriel teve meningite e possui sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ana Paula Marques conta que o médico já havia diagnosticado que o filho dela ficaria em coma, sem andar e falar. “Meu filho hoje é um exemplo de superação, pois tem respondido bem ao tratamento, e tudo isso, graças à equipe de home care, que desde os diretores até ao pessoal que vem trocar o oxigênio, prestam a maior atenção, cuidado e carinho ao meu filho e a minha família. Graças a home care, eu aprendi a como lidar com meu filho e cuidar melhor dele”.

 

A enfermeira Danielly Prado Pulquério Ferraz, que é responsável pelo processo de desospitalização da empresa Qualycare, explica que o processo de desospitalização pode acontecer em duas formas.

 

“A primeira é sob a demanda dos convênios de saúde ou da própria justiça (no caso de pacientes SUS judicializados), que solicitam uma avaliação do paciente à empresa de home care. A segunda é através da visita da enfermeira analista de desospitalização, que realiza as visitas aos hospitais, identificando pacientes que se enquadram dentro dos critérios legais para inclusão no serviço domiciliar”, destaca Danielly.

 

Os pacientes com perfil para o recebimento do tratamento em casa são aqueles que se enquadram dentro dos critérios estabelecidos pelos convênios médicos ou pela própria Associação Brasileira de Empresas de Medicina Domiciliar (ABEMID).

 

Importância

 

“Para o paciente é de suma importância a desospitalização e os cuidados de home care, pois garantem um ambiente afetivo e emocional mais propício ao tratamento”, explica a enfermeira Danielly Prado. “É a humanização do atendimento, que só tem a trazer benefícios ao paciente na melhora do tratamento de sua patologia”, complementa.

 

Além dos benefícios proporcionados ao paciente, a desospitalização gera economia financeira aos hospitais, pois reduz o tempo de internação hospitalar e dinamiza a utilização dos leitos para outros pacientes. Há, também, uma menor exposição ao ambiente hospitalar e aos riscos, como contágios de outras doenças ou infecções hospitalares. Ser atendido por um home care faz o paciente ter um atendimento personalizado por parte dos profissionais da saúde, além de poder estar próximo dos familiares e amigos.

 

“Tudo isso traz um sentimento de maior conforto e essa humanização do tratamento realmente é fundamental e favorável para proporcionar a recuperação do estado de saúde”, pontua Danielly.

 

Fonte: http://www.midianews.com.br/cotidiano/desospitalizacao-auxilia-de-forma-integral-aos-pacientes-em-tratamento-de-saude/316789