EPIs, o que os profissionais de saúde precisam saber?

6 votos

Autoras:
OLIVEIRA, S.M.B. MsC Enfermagem/EenEENF/UFAL.e-mail: sbarrosqta1@gmail.com
GUIMARÃES, P.S.S. Mestranda em Ensino na Saúde/FAMED/UFAL.e-mail: paulyne.guima@gmail.com
VICENTE, G.S. Especializanda em Gestão Hospitalar Pública/UNCISAL.e-mail: gizzasouza@gmail.com
SILVA, R.C.da. Especializanda em Saúde Pública com Ênfase na Interprofissionalidade/UFAL/FIOCRUZ.
e-mail: nildalindadireito@gmail.com

Laboratório de Habilidades de Enfermagem – LABHENF
Escola de Enfermagem – EENF
Universidade Federal de Alagoas – UFAL

USO RACIONAL DE EPIS PARA À COVID-19
As precauções a serem implementadas pelos profissionais de saúde que assistem pacientes com doença de COVID-19 incluem o uso adequado de EPIs. O EPI é apenas uma medida eficaz dentro de um pacote de medidas que compreende as áreas administrativa, ambiental e de engenharia de Controles.

SEGURANÇA NO USO DOS EPIs DEPENDE DE 5 PASSOS:
Escolha – Entre máscara cirúrgica ou respirador facial, escolha o respirador. Isso porquê as máscaras são indicadas para as partículas maiores que 5 micras (gotículas); já os respiradores faciais como a FFP2, a N95 ou equivalentes, são indicados para partículas menores que 5 micras de diâmetro (aerossóis). Num espirro, por exemplo, temos tanto gotículas, quanto aerossóis.
Manuseio – Em especial, no uso de máscaras e respiradores faciais, deve-se atentar para essa etapa. Lembrar de sempre: 2.1. Lavar as mãos antes de tocar no EPI; 2.2. Posicioná-lo no rosto pelos elásticos ou amarril; o mesmo é indicado para óculos de proteção, devendo ser posicionado pela haste. 2.3. Ajustar à face de modo que não permita entrada de ar; 2.4. Evitar falar o mínimo possível enquanto estiver com esse EPI na face para evitar torná-lo úmido pela salivação.
Tempo de Uso – No caso de máscaras ou respiradores faciais, não há evidência científica quanto ao tempo de uso ideal. Isso porquê para esta definição seria necessário avaliar muitos fatores biológicos individuais como a temperatura corporal, a umidade do corpo, a transpiração facial e a emissão de gotículas de saliva enquanto a pessoa fala. Assim, o ideal é focar na integridade desse EPI (sem umidade, sem fissuras e livre de sujidades.
Armazenamento – Seu EPI deve ser acondicionado (quando indicado), apenas se estiver seco e íntegro. A umidade favorece a proliferação de patógenos e se estiver rasgado ocorre quebra na barreira de proteção.
Descarte -Primeiramente atentar para o descarte em reservatório ou lixeira próprios para material biológico. Lembrar de nunca, em hipótese alguma levar a mão na proximidade das mucosas oculares ou respiratórias com as luvas ou mãos sujas.Remova os EPIs (com exceção das máscaras ou respiradores faciais) ainda no quarto do paciente, próximo à saída, ou na antessala. Remova a máscara somente após deixar o quarto do paciente e fechar a porta.

PASSOS PARA UTILIZAR MÁSCARAS E PROTETORES FACIAIS DE FORMA SEGURA
1. Prender o cabelo, se longos; 2. Ir ao banheiro fazer suas necessidades a fim de evitar ter vontade de fazê-lo quando em atendimento; 3. Tomar água para se hidratar antes para não sentir sede durante o uso; 4. Higienizar as mãos antes de posicioná-la no rosto; 5. Posicionar no rosto deixando-a completamente ajustada; 6. Falar o mínimo possível enquanto estiver usando esse EPI.

IMPORTANTE RELEMBRAR
Antes de usar uma máscara, lave as mãos com água e sabão ou use um desinfetante à base de álcool;
Cubra a boca e o nariz com a máscara e verifique se a máscara está firmemente pressionada contra o seu rosto;
Não toque na máscara enquanto a estiver usando; se o fizer, lave as mãos com água e sabão ou use um desinfetante à base de álcool, depois;
Substitua máscara caso esteja úmida e não reutiliza máscaras descartáveis;
Retire a máscara por trás sem tocar na parte frontal;
Ao vestir o avental ou capote, faça-o colocando as mãos pela parte de dentro e não toque na parte frontal deste. Use as pontas das tiras para amarrá-las nas costas.

REFERÊNCIAS
Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA nº 04/2020. Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavíruS (SARS-CoV-2). Atualizada em 31/03/2020. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/Nota+T%C3%A9cnica+n+04-2020+GVIMS-GGTES-ANVISA/ab598660-3de4-4f14-8e6f-b9341c196b28
BICA, CLÁUDIA. Evidências do uso de proteção respiratória. In: Ciência e Covid-19: a importância de análise crítica de evidências durante uma pandemia. UFCSPA/UNIFESP, 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hjgrZpZ3kj4
Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Conselho Regional de Enfermagem – COREN. COVID-19 Orientações sobre a colocação e retirada dos equipamentos de proteção individual (EPIs). Cartilha pdf 2020. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2020/03/cartilha_epi.pdf
World Health Organization – WHO. Rational use of personal protective equipment for coronavirus disease (COVID-19): interim guidance. 27 February 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/331215/WHO-2019-nCov-IPCPPE_use-2020.1-eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y