Estudantes de medicina utilizam transversalidade das ações de humanização em pacientes com AVC

8votos

A transversalidade estimula uma uniformidade entre as profissões, e permite que o conhecimento, recursos e técnicas acumuladas possam atuar em sinergia para o bem-estar físico, psíquico e socioambiental do paciente e/ou comunidade em geral.
Foi pensando nesse conceito e a partir da Metodologia Ativa da Problematização que os estudantes do Programa de Aproximação Progressiva à Prática (PAPP) do Curso de Medicina da Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) realizou uma ação na ESF Morada do Sol, em Presidente Prudente- SP, para avaliar, orientar e intervir junto aos familiares dos usuários do SUS que apresentavam sequelas de acidente vascular cerebral (AVC), juntamente com a equipe da unidade. De acordo com a OMS, o AVC refere-se ao desenvolvimento de sinais clínicos de distúrbios focais e/ou globais da função cerebral, com sintomas de duração igual ou superior a 24 horas, de origem vascular, provocando alterações nos planos cognitivo e sensório-motor, de acordo com a área e a extensão da lesão.
Segundo a World Stroke Organization (Organização Mundial de AVC), um em cada seis indivíduos no mundo terá um AVC ao longo de seu curso de vida. Tais dados chamam atenção para a importância de ações voltadas à vigilância à saúde dessas pessoas, tanto no sentido de reabilitação quanto de prevenção e promoção à saúde. Esses planos de ação emergem dos Ciclos Pedagógicos que ocorrem semanalmente nas ESFs. Dos Ciclos emergem possibilidades para melhorar a qualidade de vida da população adscrita ao território da ESF.
A ação aconteceu com acompanhamento da equipe de saúde que indicou a VD aos estudantes por meio da aplicação da Escala de Coelho. Os acadêmicos realizaram a avaliação física, avaliação das condições de vida e levantaram as necessidades de saúde individuais e familiares. Os acadêmicos refletiram sobre as dificuldades enfrentadas pela usuária do SUS para realizar as atividades de vida diária e fizeram orientações de acordo com o Eixo da Educação em Saúde proposto pelo MEC. Além disso foi feita uma avaliação quanto à família, atualização da carteira de vacinas, orientação de exames, consultas e encaminhamentos, além de orientar o cuidador, com o objetivo de aplicar a Política Pública de Promoção à Saúde.

Referências:

Atenção de rotinas para atenção ao AVC. Ministério da saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_rotinas_para_atencao_avc.pdf. Consulta em 20 08 18 às 20h 49min.
Resumo clínico AVC –Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em:https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/protocolos_resumos/neurocirurgia_resumo_avc_TSRS.pdf. Consulta em 20 08 18 às 20h 55min.