Estudantes do Curso Médico apostam na Atenção Integral à Saúde da Criança No Bairro Ana Jacinta.

17 votos

No dia 11 de outubro ocorreu, no período vespertino, em Presidente Prudente, SP um curso de capacitação de acadêmicos dos termos 1 ao 5, do curso de Medicina da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), no Campus de Presidente Prudente. Este Curso foi organizado pelos Facilitadores da UNOESTE, com foco na Açāo Social 3° Aviva Ana Jacinta. O evento se deu na Praça Coberta do Bairro Ana Jacinta, no município de Presidente Prudente, SP no dia 12 de outubro de 2019. Esse treinamento foi realizado com a supervisão da facilitadora: Profª Marcia Croscioli, docente do PAPP Programa de Aproximação Progressica à Prática). As lideranças locais foram envolvidas na Ação de Promoção à Saúde. Houve uma parceria entre a UNOESTE e a Igreja Assembleia de Deus, Ana Jacinta, com apoio da rádio ADAJAC 38, Estação Luz- Val Gaz, Sorveteria Meire Mel, Casa de Carne Ferreira, Pro Home Reparo, Equipe Siloé e Cefeeiros de Cristo.
O evento, com foco na Intersetorialidade, ocorreu no período vespertino, das 13 às 17 horas e ofereceu atendimentos no Ônibus da Saúde para realização de Exames Preventivos, atendimento psicológico, atendimento nutricional e na área do direito, além de corte de cabelo; atividades de pintura em face, brincadeiras e ensinamentos bíblicos, brinquedos, com pipoca, algodão doce e brincadeiras diversas para o público infantil. A IFMSA Brazil Unoeste (Federação Internacional dos Estudantes de Medicina do Brasil) também contribuiu na ação social, fazendo atendimentos integrados de aferição de Pressão Arterial, cálculo do IMC (Índice de Massa Corporal) e medidas da circunferência abdominal, fazendo orientações de mudanças do estilo de vida e estimulando a maior procura dos serviços da Atenção Básica da sua localidade. Além disso, estudantes médicos, sob supervisão, ensinaram Medidas de Primeiros Socorros para todo o público presente. Como exemplo das Ações podemos citar: Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e Desengasgo em bebês.
Além do enfoque social, o evento também trabalhou a Promoção à Saúde, em uma parceria entre os setores sociais e econômicos, organizações voluntárias e não governamentais, autoridades locais e meios de comunicação, envolvendo pessoas e famílias da comunidade. Os profissionais de saúde e grupos sociais têm grande responsabilidade na mediação entre os diferentes, com respeito à saúde, na sociedade. As estratégias e programas na área da promoção à saúde devem se adaptar às necessidades locais e às possibilidades de cada país e região, bem como levar em conta as diferenças em seus sistemas sociais, culturais e econômicos. A promoção à saúde aponta para a necessidade de se construírem políticas saudáveis; da criação de ambientes favoráveis à saúde das pessoas, ao lado do desenvolvimento de habilidades pessoais e do reforço da ação comunitária.
A ação obteve uma boa adesão do público contando com a sua aprovação, pois, os estudantes médicos fizeram 59 atendimentos ao público de adultos e idosos que procuraram por assistência. Acadêmicos ensinaram medidas de primeiros socorros a todos os interessados. No transcorrer do evento, notou-se um forte apoio da liderança religiosa às pessoas da comunidade, principalmente, àqueles que apresentavam morbidade reduzida e, consequentemente, necessitavam de atenção diferenciada da família, amigos e religião. Dessa maneira se tornou mais fácil de se motivar o cuidado individual e coletivo à saúde.
Os serviços oferecidos pela IFMSA Brazil Unoeste foram baseados em 3 princípios fundamentais do SUS, de acordo com a lei 8.080/90. O bairro no qual a ação se desenvolveu é um dos mais carentes do município e possui um grande contigente populacional.
Um dos princípios do Sistema Único, a Universalização considera a saúde como um direito de cidadania, de todas as pessoas. Cabe ao Estado assegurar este direito, sendo que o acesso às ações e serviços deve ser garantido para todas as pessoas, independentemente de sexo, raça, ocupação ou outras características sociais ou pessoais.
O princípio da Equidade tem como objetivo diminuir desigualdades. Apesar de todas as pessoas possuírem direito aos serviços, elas não são iguais e, por isso, têm necessidades distintas. Em outras palavras, equidade significa tratar desigualmente os desiguais, investindo mais nos locais nos quais a carência é maior.
O princípio da Integralidade considera as pessoas como um todo, atendendo a todas as suas necessidades. Para isso, é importante a integração de ações, incluindo a promoção à saúde, a prevenção de doenças, o tratamento e a reabilitação. Juntamente com os princípios citados anteriormente, a integralidade pressupõe a articulação da saúde com outras políticas públicas, para assegurar uma atuação intersetorial entre as diferentes áreas que tenham repercussão na saúde e qualidade de vida das pessoas.
Os participantes consideraram como positiva a ação de Promoção à Saúde desenvolvida no território de uma ESF, no interior de SP.

Fontes:
Princípios do SUS. Disponível em;
http://www.saude.gov.br/sistema-unico-de-saude/principios-do-sus

Acesso em 13/10/2019 às 13:42.

Promoção à Saúde. Disponível em: https://www.conass.org.br/promocao-da-saude

Acesso em 13/10/2019 às 14:13.