Estudantes do Curso Médico refletem sobre a importância do Aleitamento Materno.

7 votos

A Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) insere os estudantes do Curso Médico em sete Estratégias Saúde da Família (ESFs) nos Municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado.
Os Facilitadores utilizam Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem como a Problematização nos Ciclos Pedagógicos, com frequência mensal, para estimular a criação de Planos de Ação que emergem das Necessidades de Saúde encontradas nas comunidades locais.
Um dos Planos de Ação, emergiu de sugestões dos membros da Equipe Interdisciplinar da ESF e esteve relacionado ao Aleitamento Materno. Mães que frequentam a Puericultura, na ESF participaram de uma Roda de Conversa com acadêmicos do Curso Médico, estimulando a amamentação exclusiva.
Após a Roda de Conversa, a Facilitadora utilizou o Arco de Maguerez para refletir a partir da ação. Estudantes consideraram que o aleitamento materno traz vários benefícios tanto para o bebê como para a mamãe. A Facilitadora comentou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida, pois o leite materno alberga as características nutricionais ideais para a criança neste momento da vida. Acadêmicos consideraram que, em nosso país, a mediana de aleitamento materno exclusivo aumentou de 1,1 meses em 1996 para 1,4 meses em 2006. Trouxeram dados da pesquisa que foi realizada nas capitais do Brasil e no Distrito Federal, constatando aumento de 1 mês na duração mediana do aleitamento materno exclusivo, que passou de 23,4 dias, em 1999, para 54,1 dias, em 2006. A Facilitadora concordou que esta prática tem avançado, mas ainda está distante do parâmetro ideal. Acadêmicos foram pra busca em revistas especializadas e comentaram que os avanços na prática do aleitamento materno pelas mamães podem se dever às ações de promoção à saúde, que foram iniciadas no Brasil em 1981. Consideraram que, na década de 1990, estratégias de promoção do aleitamento materno nas Unidades de Saúde foram iniciadas, como a do Hospital Amigo da Criança pela OMS. A Facilitadora considerou que existem “Dez Passos para o Sucesso da Amamentação”, criados com base em revisão sistemática sobre ações desenvolvidas na atenção primária, com resultados efetivos aparecendo na extensão da duração do aleitamento materno exclusivo. Dentre esses passos podemos citar: orientações prestadas às gestantes no pré-natal e às mães no acompanhamento do binômio mãe-filho. Acadêmicos ainda disseram que intervenções de orientação e apoio ao aleitamento materno por profissionais de saúde podem influenciar índices e a duração do aleitamento materno exclusivo. Consideraram que poucos estudos investigaram as orientações prestadas às gestantes e mães na atenção básica, ou a sua associação com o aleitamento materno exclusivo.
Os participantes consideraram como produtiva a ação de Promoção à Saúde.

 

Referências:
Orientações sobre amamentação na atenção básica de saúde e associação com o aleitamento materno exclusivo.
Disponível em:
https://www.google.com/url?sa= t&source=web&rct=j&url=http:// www.scielo.br/pdf/csc/v23n4/ 1413-8123-csc-23-04-1077.pdf& ved= 2ahUKEwjD4Y3uwobeAhUMk5AKHf4ND 0UQFjAAegQIBRAB&usg= AOvVaw0lkcy3UY16AczWuzA_LZbR
Consulta em 14 10 2018 às 15h 08min.