Estudantes Médicos realizam Ação de Educação em Saúde para os pais e responsáveis de adolescentes

11 votos

Os estudantes do Curso Médico da Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) realizaram uma ação de Educação em Saúde no dia 17 de abril, na instituição filantrópica denominada Fundação Mirim, localizada no município de Presidente Prudente, SP.
A Ação Intersetorial foi criada a partir da Metodologia Ativa de Ensino Aprendizagem denominada Problematização, aplicada no Curso Médico da Instituição de Nível Superior.
Os acadêmicos entenderam que seria importante a criação de ambientes saudáveis no território da Estratégia Saúde da Família (ESF) na qual são inseridos desde o termo 1. A ação se desenvolveu na Fundação Mirim, que atende a adolescentes na faixa etária entre 16 a 18 anos, acolhendo os escolares e capacitando-os para o mercado de trabalho. Existe uma parceria entre a UNOESTE e as Secretarias de Saúde e Educação dos municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado . Por meio dessa parceria são desenvolvidas ações, de acordo com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Adolescente. O Programa de Aproximação Progressiva à Prática (PAPP/UNOESTE) utiliza Ciclos Pedagógicos, alicerçados na Metodologia Ativa da Problematização para desenvolver atividades, de acordo com os preceitos da Aprendizagem Significativa, proposta pelo autor David Ausubel. Os acadêmicos do Curso Medico se inserem nas Estratégias Saúde da Família (ESFs) deste do primeiro semestre do curso, como membros das Equipes Interprofissionais e capturam as Necessidades de Saúde da comunidade adscrita ao território da Unidade de Saúde da Família, de acordo com a micro-área, na qual está inserido. Existem quatro eixos que orientam os processos educativos, sendo eles: saúde individual, saúde coletiva, processos de trabalho em saúde e educação em saúde. O eixo utilizado para a atividade desenvolvida no território, com os pais dos adolescentes que residem na área adscrita à ESF foi o da Educação em Saúde. O objetivo da ação foi orientar os pais ou responsáveis dos escolares que estudam na Fundação, a respeito dos cuidados primordiais com a saúde individual, já que os índices para doenças crônicas, a exemplo do Diabetes Mellitus II, da Hipertensão Arterial Sistêmica e da Obesidade estão se ampliando a cada dia. Essas doenças crónico-degenerativas (DCNTs) ocorrem como consequência de dois fatores: o 1º é a maior expectativa de vida da população, uma vez que os avanços tecnológicos na área médica proporcionaram a criação e expansão de vacinas e medicamentos, além de exames complementares de alta complexidade e, consequentemente, a população tem uma melhor qualidade de vida. O 2º é o crescente número de obesos na população brasileira, pois ela se adaptou aos hábitos da sociedade capitalista, já que o indivíduo está ampliando sua jornada de trabalho, almejando sua inclusão na sociedade do consumo, apesar da sobrecarga de trabalho, o aumento no índice de estresse e a ausência de tempo para a prática de esportes, o lazer e uma alimentação saudável. Os acadêmicos do Curso Médico, em reunião prévia com os membros da Equipe da ESF já haviam alertado os trabalhadores da Saúde vinculados à ESF, a respeito do aumento da demanda de cuidados para essas doenças, já que elas exigem uma série de atenção e cuidados a longo prazo de uma equipe Interprofissional, o que aumenta consideravelmente o trabalho no campo da ESF.
A ação ocorreu em período noturno, visando maior presença do público-alvo, com foco na ampliação do acesso das pessoas ao Servico de Saúde local. A atividade inicial foi uma Rodacde Conversa, com posterior esclarecimento das dúvidas dos participantes a respeito de Primeiros Socorros, a exemplo de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e Manobras de Desengasmento em adultos e bebês. Posteriormente, o grande grupo foi redistribuído em pequenos grupos, para realização de Teste de Glicemia Capilar, aferição de Pressão Arterial (PA), verificação do Cartão de Vacina, além de medição de Índice de Massa Corporal (IMC). No final da ação de Promoção à Saúde, um grupo de acadêmicos fez uma devolutiva, constando de orientações aos usuários do SUS presentes, de acordo com as alterações apresentadas em cada ficha, individualmente, esclarecendo suas dúvidas e conscientizando-os sobre a necessidade de bons hábitos para se obter uma melhor qualidade de saúde e de vida.
Os participantes consideraram como positiva a ação de Criação de Ambientes Saudáveis desenvolvida no território adscrito à Estratégia Saúde da Família.

Referências:
Promoção da saúde de adolescentes e Programa Saúde na Escola: complexidade na articulação saúde e educação.
Disponível em:
https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.scielo.br/scielo.php%3Fscript%3Dsci_arttext%26pid%3DS0080-62342017000100454&ved=2ahUKEwjajPLMtd3hAhWBKLkGHQlkB7gQFjADegQIBxAB&usg=AOvVaw0YsVRbWCzWX_3dAPjV_vAe
Acesso em 19 04 2019 às 21h 33min.