Genocídio

9votos

A miséria da moral

O problema não é de falta de recursos. Nem a porra da dívida pública ou do déficit fiscal. Não se trata de falta de dinheiro. Muito menos, não sejamos hipócritas, de escassez. Não vivemos num contexto de atores racionais, disputando recursos insuficientes num mercado livre.

O problema é que não podemos viver sem miseráveis, sem escravos, sem marginais.

Somos viciados em moral, em pecado, erro e derrota. Daí nossa intensa produção de pecadores, derrotados e perdedores. Somos dependentes de alguém, qualquer um, que seja mais ferrado que nós mesmos. Só assim suportamos viver mais um dia, em sombrio acordo com o sistema que sustenta nossa miséria.

São eles, sem eles, os deserdados do mundo não há sentido no capitalismo. Não sabemos criar valor sem a miséria. Esse é o abuso por trás de toda fraudulenta demonstração de força, crueldade e assassinato.

O americano médio aceita a pobreza e a privação de direitos em troca de se sentir melhor que os demais povos do planeta e por não ser negro, nem mestiço.

Do mesmo modo, parte da classe média brasileira aceita qualquer humilhação, desde que os pobres míseraveis estejam em pior condições.