Gestão de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) suspeitos ou contaminados pelo SARS-CoV-2

7 votos

Essa pandemia tem trazido um grande impacto negativo na saúde pública nacional e mundial, imprimindo a necessidade preeminente de subsidiar as ações institucionais, também,  acerca dos RSS.  O Ministério da Saúde e demais órgãos  de vigilância têm orientado os geradores de resíduos e profissionais de saúde quanto a gestão  segura e adequada dos RSS no contexto pandêmico, objetivando resguardar a saúde pública, do trabalhador e a preservação do meio ambiente, portanto é uma questão de biossegurança que deve ser considerada nas tomadas de decisão no enfrentamento da CoVID-19.

Autoras:

GUIMARÃES, P.S.S. MsC em Ensino na Saúde/FAMED/UFAL.e-mail: paulyne.guima@gmail.com
OLIVEIRA, S.M.B. MsC Enfermagem/EenEENF/UFAL.e-mail: sbarrosqta1@gmail.com
VIEIRA.I.C.O Mestranda em Ensino na Saúde/FAMED/UFAL.e-mail: vieirabelle@hotmail.com
VICENTE, G.S. Especializanda em Gestão Hospitalar Pública/UNCISAL.e-mail: gizzasouza@gmail.com
SILVA, R.C.da. Especializanda em Saúde Pública com Ênfase na Interprofissionalidade/UFAL/FIOCRUZ.
e-mail: nildalindadireito@gmail.com

Laboratório de Habilidades de Enfermagem – LABHENF
Escola de Enfermagem – EENF

Universidade Federal de Alagoas – UFAL