Implementação de ações educativas e interventivas com gestantes e puérperas: Relato de experiência na atenção primária à saúde

7votos

Introdução: A promoção da saúde refere-se ao processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria da saúde e, consequentemente, da sua qualidade de vida, incluindo maior participação no cuidado. Discussões e reflexões sobre a inexistência de ações de promoção da saúde para gestantes e puérperas vinculadas à Unidade Básica de Saúde (UBS) Nova Vista, em Sabará, levaram ao estabelecimento deste tema. Objetivo: Relatar a experiência da implementação e realização de ações educativas e interventivas com mães (gestantes e puérperas) adscrias a um serviço de APS da região metropolitana de Belo Horizonte (BH), Minas Gerais (MG). Metodologia: Estudo descritivo do tipo relato de experiência. Utilizou-se como referencial teórico a noção de práticas baseadas na escuta e diálogo – apontadas por Paulo Freire. O cenário foi a UBS Nova Vista, tendo como convidados a gestão do município, os profissionais do serviço e todas as gestantes e puérperas com bebês de até 2 meses de vida (e seus respectivos familiares) das áreas de abrangência (AA) da UBS. Resultados: A população deste estudo foi composta por 14 mães, 5 acompanhantes e 8 profissionais da equipe multiprofissional. Foram realizados três encontros, cujos temas foram: Aspectos relacionados à gravidez e ao parto; Cuidados com mães e crianças no pós-parto; Amamentação. De modo geral, observou-se que as participantes foram proativas e participativas. Considerações finais: As ações educativas e interventivas foram implementadas de forma eficaz e contribuíram para a produção de novos conhecimentos e a troca dos saberes científicos e popular entre gestantes, puérperas, docente, estudante e profissionais de saúde.

Descritores: Cuidado, Atenção Primária à Saúde, Saúde das Mulheres, Educação em saúde, Promoção da Saúde, Enfermagem.

Ações educativas e interventivas com gestantes e puérperas: Relato de experiência na atenção primária à saúde