IX Olimpíadas de Saúde Mental

7 votos

‘’Com o passar dos anos a produção do cuidado foi sendo modificada, possibilitando a multiplicidade dos modos de se fazer saúde’’.

No dia 26 de abril de 2019 aconteceu na cidade de São Paulo a ‘’IX Olimpíadas de Saúde Mental’’ da Zona Leste, organizada pelo CAPS ad III e CAPS adulto de São Mateus. O evento contou com a presença de diversos equipamentos da saúde, entre eles: CAPS de São Miguel Paulista, Sapopemba, Itaquera, Guaianases, Tiradentes, Itaim Paulista, Cecco Raul Seixas – Itaquera, NCI Iguatemi e Rio Claro, SRT São Mateus e São Miguel, Residência Inclusiva, ILPI, UBS São Francisco, entre outros.

Foi possível explorar e valorizar as diversas potencialidades dos atendidos e proporcionar um momento de descontração, alegria, qualidade de vida e saúde. Tivemos variadas modalidades a serem disputadas: Dominó, dama, tênis de mesa, vôlei adaptado, xadrez, queimada, dança da cadeira, cabo de guerra, pintura em tela, show de talentos, jogo da velha bambolê e interativo.

‘’O lazer é um direito e seu exercício deve possibilitar a vivência de diversidade e a desinstitucionalização’’ (AQUINO et al, 2006).

A reforma psiquiátrica brasileira possibilitou um novo olhar aos indivíduos em sofrimento psíquico, contribuiu de forma a garantir direitos, promover qualidade de vida e resgate da cidadania. O modelo manicomial e segregador foi substituído pelo cuidado em liberdade, prezando sobretudo pelo respeito aos direitos humanos.

Os centros de atenção psicossocial apresentam um papel fundamental na recuperação da identidade do sujeito e resgate de seus papéis ocupacionais. Atua em consonância com os princípios da reabilitação psicossocial garantindo a construção da autonomia, reinserção social e atividades de lazer.

Essa proposta proporciona além do acesso a espaços culturais e de lazer a construção de possibilidades de pertencimento e apropriação de diversos locais da cidade (AQUINO et al, 2006).

Vivemos em momentos de retrocessos das políticas públicas no âmbito da saúde mental, eventos como esse auxiliam no fortalecimento e empoderamento dos trabalhadores e usuários dos serviços para prosseguir com a luta antimanicomial. Destacamos a importância do cuidado em liberdade e extramuros.

Nenhum passo atrás, manicômios nunca mais!

  Equipe CAPS ad III – São Mateus.

 

Apoio: Associação Padre Moreira, Prefeitura de São Paulo, SUS e CEU Alto Alegre.

 

IX Olimpíadas de Saúde Mental

AQUINO, Michele, CAVALCANTE, Maria, MELO, Victor. Saúde Mental e lazer: Reflexões a partir de uma experiência. Animador Sociocultural: Revista Iberoamericana vol.1, n.2, 2006.