Lá se vai mês de março 2018… 10 anos da RHS!

13votos

 

E ainda não escrevi meu post sobre minha história nesta rede.

O mais desafiador é separar as histórias. Nossas histórias se convergem, se confundem, de entrelaçam, se enredam.

Não consigo separar, por isso é tão difícil resumir estes 3650 dias de nossas vidas.

Começamos juntas, desde o princípio, estava em seu lançamento. Fiz meu primeiro post sem saber muito bem o que dizer me coloquei no território, no meio da poesia, juntando saúde, humanização, arte. E este tem sido o fio condutor de minhas postagens.

http://redehumanizasus.net/38-boas-vindas-a-rede/

http://redehumanizasus.net/46-corpo-arnaldo-antunes/

Falar desta rede é falar de mim, de minha militância em favor da humanização no SUS, da importância de mantermos estas diretrizes ativas. De assumir uma nova identidade como a “patrinutri” da RHS, da PNH.

Lá se vão 10 anos de muitas idas e vindas por este país, construindo, buscando transformação pela ativação de redes, contágio, levando experiências, por territórios geográficos e virtuais, mas todos muito verdadeiros.

Nesta rede contei meus “causos” de vida, registrei ações no SUS, vivi intensamente este discurso e práticas tão entrelaçados em minha vida como a Rede Humanizasus. Formamos coletivos e com eles outros heterônimos para contar outras experiências de outros lugares, respeitando as construções para além de mim, onde os coletivos falam, expressam seus fazeres e suas impressões. Hoje vivo uma nova emoção de ver estes perfis coletivos se descolarem de mim, assumirem outros tons no discurso, mas com a mesma seriedade na prática da humanização.

http://redehumanizasus.net/descascando-batatas-desvendando-o-sentido-do-trabalho/

http://redehumanizasus.net/93930-comite-humaniza-medio-vale-segue-apostando-na-arte-e-cultura-em-favor-da-humanizacao-da-saude/

http://redehumanizasus.net/89382-pomerode-sediara-o-show-de-talentos-do-sus-a-arte-da-humanizacao-no-proximo-dia-09-04-2015/

http://redehumanizasus.net/66060-ii-mostra-da-politica-nacional-de-humanizacao-pnh-no-estado-de-santa-catarina-sc/

Ah! Com certeza fiz amigos, muitos amigos! Segui com minha turma, aquela que encontrei quando comecei a trabalhar com a PNH e achei novos companheiros de caminhada territorial e virtual. Vivi, e ainda vivo, momentos inesquecíveis como o 2 Seminário Nacional de Humanização: http://redehumanizasus.net/7446-sem-traducao/ , como o Mostra Nacional de Atenção Básica http://redehumanizasus.net/81388-rhs-na-iv-mostra-nacional-de-experiencias-em-atencao-basica-saude-da-familia/

Expandi meus horizontes, fui até a Caruaru PE, sem nunca ter saído de Blumenau SC para isso. Conheci a força da amizade virtual que se torna presencial e um para sempre de afeto, que jamais havia pensado ser possível. Nem vou mencionar nomes para não cometer gafes de esquecimento… mas incluam-se todos e cada um que faz parte desta imensa Rede Humanizasus!

Com a RHS coloquei a serviço meus conhecimentos de SUS, de PNH, e o pouco que sabia de informática no princípio, ganhou uma bagagem para o qual sou muito grata. E com a RHS aprendi informática. Tive muitos professores neste caminho e. em especial. nesta área aprendi também que se ensina para autonomia e não dependência. Assim se faz uma rede verdadeiramente colaborativa, onde cada um dá seu melhor e dela aprende muito.

Crescer em rede é algo transformador! E, com certeza, isto é que a faz ser uma rede tão especial. Coerente em seu discurso, seu fazer, suas funcionalidades. Há que se aprimorar ainda, mas tem muito a ensinar na veracidade da democracia no SUS e nas instituições e, neste caso, se confundindo com os princípios e diretrizes da própria PNH.

Fruto de uma fazer coletivo, segue exercendo esta democracia internamente, onde as equipes dialogam frequentemente e busca-se o consenso, para que haja modificações e ações. Assim, aprimorei meu modo de trabalho em coletivo, em roda, com um mínimo de hierarquia, mas onde a democracia é exercida com força e honra.

Talvez tenha escrito muito pouco comparado a intensidade do vivido, mas como mencionei no começo, não consigo separar esta intensidade de vida que é para mim a Rede Humanizasus.

Crescemos juntas! Amadureci muito e posso dizer que cheguei onde um dia desejei como uma iniciante da área da saúde, viver o SUS na sua radicalidade, obrigada PNH e Rede Humanizasus por terem me possibilitado esta experiência.

Mas não poderia terminar este post sem agradecer ao Ricardo Teixeira por ter visto em mim um potencial, que nem eu mesma sabia que tinha e acreditado que poderia ser uma editora da Rede Humanizasus. Agradecer as queridas editoras Mariana,  Iza e Emília, André, Lab Redes (para não esquecer ninguém)  pela parceria diária no trabalho atual e também aos queridos companheiros de jornada Dalton, Dani, Debie, Tuto, Max, Roger, Sabrina, Thiago, Lu, Erasmo, Jacque, Reje, Mariella, Shirley e a nossa querida Claudia Peju. Olha eu aqui me arriscando a esquecer alguém … Melhor terminar antes que deslize na memória …