O desafio de elaborar ações de Promoção à Saúde na Zona Rural. O olhar do estudante do Curso Médico.

8 votos

A população da zona rural de Presidente Prudente apresenta suas particularidades em relação à saúde, já que comparado com a população urbana, o cuidado com a saúde acaba sempre sendo um desafio maior.

Sendo aluno da Faculdade de Medicina da UNOESTE, vivencio desde o primeiro ano a experiência de uma equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF), sendo assim, podemos ver a realidade da população com as Necessidades de Saúde percebidas pela Equipe da ESF no território adscrito à Unidade de Saúde.

A Estratégia Saúde da Família é baseada em diretrizes para garantir a Promoção da Saúde, que consiste em planos e medidas de saúde pública que contenham ações sobre as determinantes sociais e condicionantes da saúde, de forma a oferecer condições para o bem-estar global do indivíduo.

Um dos Planos de Ação realizado pela ESF do Jardim Morada do Sol, do município de Presidente Prudente, foi ligado à população rural. A equipe da unidade organizou uma visita a esta população buscando realizar práticas de educação em saúde e promoção em saúde.

Nós estudantes, sob a supervisão da Facilitadora, organizamos uma Roda de Conversa no Campo para divulgação da Campanha do Outubro Rosa, sendo uma boa experiência para que fosse praticado o que aprendemos na teoria e para compartilharmos conhecimento, que de alguma forma possa impactar na saúde da população carente de educação em saúde.

Estudantes consideraram, a partir de suas buscas, que a população rural no Brasil é de 29,37 milhões de pessoas, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2010).

Muitas vezes o acesso ao domicilio da zona rural pode ser um desafio, devido a falta de pavimentação, chuvas e estradas com relevos acentuados, as estradas rurais acabam ficando intrafegáveis, mas uma população considerada “isolada”, ainda assim, precisa de cuidados adequados.

A população da zona rural tem suas individualidades na forma de cuidar da sua saúde, tendo dificuldades no acesso adequado às instituições de saúde, portanto é indispensável conhecer suas características para que possam ser estabelecidas medidas apropriadas para entender as informações a serem transmitidas e organizar mudanças que possam impactar aquela população de algum modo.

Orientadores: Prof. Dr. Alex Wander Nenartavis; Profa. Esp. Mestranda Lidelci Figueredo Bento

 

 

REFERÊNCIA: Atenção Primária à Saúde na percepção de mulheres residentes na zona rural. Disponível em: https://www.google.com/urlsa=t&source=web&rct=j&url=http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n5/pt_0080-6234-reeusp-49-050726.pdf&ved=2ahUKEwjb9Oeg__fdAhXBHpAKHfPGA5EQFjAFegQIABAB&usg=AOvVaw1rww6lqoXowE7XYvcg0B3f  Consulta em 08 10 2018 às 20h 29min.