O Estado do Piauí juntamente com os profissionais do Hospital Dirceu Arcoverde -HEDA de Parnaíba realiza Oficina de Acolhimento e Classificação de Risco foi realizada nos dias 01, 02 e 03 de agosto de 2018 com a presença de vários profissionais.

7votos

 

      O Estado do Piauí juntamente com os profissionais do Hospital Dirceu Arcoverde -HEDA de Parnaíba, com os técnicos da SESAPI que fazem parte do GEE-Grupo Executivo Estadual da PNH no Estado; Edvone Benevides Sabino e Lourival Oliveira Filho participaram de mais uma oficina do Projeto como Experiência Piloto na Rede Hospitalar do Estado do Piauí. A oficina de Acolhimento e Classificação de Risco foi realizada nos dias 01, 02  e 03 de agosto de 2018 com a presença  de  vários profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e auxiliares com o objetivo de Qualificação das Práticas de Cuidado.

      Segundo a Política Nacional de Humanização, o Acolhimento e Classificação de Risco implica um atendimento com resolutividade e corresponsabilização, orientando, conforme o caso, o usuário e a família, garantindo articulação com outros serviços de saúde para continuidade da assistência quando necessário. O acolhimento na porta de entrada dos hospitais e maternidades assume peculiaridades próprias é uma diretriz transversal que acontece em todos os espaços e é uma postura ética de todos os profissionais de saúde. É uma diretriz que garante  o acesso ao usuário ao Sistema Único de Saúde (SUS), em todos os seus pontos de atenção.

     O objetivo das Oficinas dentro do projeto “AcolheSUS” é de fortalecer o conhecimento e empoderar os profissionais dessa classificação de risco; validar e pactuar os compromissos assumidos no plano de trabalho para implementação do Projeto e instrumentalizar os representantes do Grupo Executivo Estadual e do Grupo Executivo Local,  para a qualificação das práticas de gestão e cuidado em Rede de Atenção à Saúde (RAS), por meio da implantação/implementação da Diretriz Acolhimento da Política Nacional de Humanização, para que possamos de fato como  experiências exitosas implantar nos hospitais da Rede Hospitalar do Estado do Piauí , relata Edvone Benevides Sabino, Gerente de Descentralização Hospitalar/DUDOH-SESAPI.