O paciente não é só o paciente; Ele é o amor de alguém!

5 votos

O trabalho do técnico em radiologia é pautado por cuidados complexos, individualizado, integral e humanizado, apesar das grandes dificuldades. A cobrança pela produtividade e pela qualidade é entendida até pelo alto número e a diversidade de exames realizados por dia. Mas, o alto fluxo de pacientes faz com que alguns profissionais esqueçam de que todo exame envolve uma ou mais vidas e exerçam um trabalho mecanizado.

Não está se propondo a diminuição do uso da tecnologia, mas, sim, a utilização de outras formas de perceber o paciente, indo ao encontro do que é preconizado pela Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde e ao Código de Ética dos Profissionais das Técnicas Radiológicas. Segundo o artigo 4º do capitulo III do Código de Ética dos Profissionais das Técnicas Radiológicas, 2011, O alvo de toda a atenção do Tecnólogo, Técnico e Auxiliar em Radiologia, é o cliente/paciente, em beneficio do qual deverá agir com o máximo de zelo e o melhor de sua capacidade física e profissional.

A humanização é um processo simples e ao mesmo tempo bastante complexo, já que envolve mudanças comportamentais, assim, a importância da comunicação entre os profissionais é de extrema importância para um cuidado humanizado.

Pra ser um bom profissional de saúde não basta ter conhecimento. A maior forma de se avaliar é perguntar a sí mesmo se gostaria de ser atendido por alguém como você.

Fonte: http://conter.gov.br/uploads/trabalhos/26.pdf

Artigo Cientifico: Humanização no setor de Radiologia: o relato de uma experiência
Autor: Iago Estéfano Brito da Silva ; Orientador: Valdetrudes Paz Junior

#TRIagoBrito #ProfessorIagoBrito #RadiologiaEmFoco #Radiologia#radiology #Humanização