Parceria Academia/Serviço entre UNOESTE e Secretaria Municipal de Saúde do Município de Álvares Machado organiza busca ativa para usuários do SUS convivendo com Hanseníase.

9votos

A Universidade do Oeste Paulista investe em Parcerias com as Secretarias de Saúde de dois municípios da Direção Regional de Saúde da Alta Sorocabana (DIR 11). Na cidade de Álvares Machado as Equipes de duas ESFs se organizaram para realizar busca ativa relacionada à Hanseníase no território da Unidade.

Parceria Academia/Serviço entre UNOESTE e Secretaria Municipal de Saúde do Município de Álvares Machado organiza busca ativa para usuários do SUS convivendo com Hanseníase. Estudantes do Curso Médico da UNOESTE participam como membros das Equipes de duas ESFs no Município de Álvares Machado, no interior Paulista utilizando a Metodologia da Problematização e construindo Planos de Ação para o Território de Saúde.

Os Facilitadores da Faculdade de Medicina da UNOESTE estimularam, a partir da epidemiologia local, a busca ativa de casos novos de Hanseníase, realizada pela Estratégia Saúde da Família com a finalidade de diagnóstico precoce e início do tratamento adequado para evitar sequelas e diminuir a cadeia de transmissão da doença. A ação foi realizada por meio de visitas domiciliares e consultas agendadas na Unidade de Saúde.

A Equipe da ESF recebeu um treinamento antes de realizar o Plano de Ação na área adscrita ao território da Unidade. Dentre os atores envolvidos podemos citar os Facilitadores e Estudantes do Programa de Aproximação Progressiva à Prática (PAPP/UNOESTE) do Curso de Medicina. Profissionais da Estratégia Saúde da Família: Enfermeiro, Médico, Técnicos de Enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde também participaram e avaliaram como positiva a ação de Promoção à Saúde realizada na cidade. Nas últimas décadas puderam ser percebidas melhorias no controle da hanseníase, embora a doença continue a se apresentar como um importante problema de saúde pública no Brasil.

Considerada como uma doença negligenciada, tem ocorrência predominante em países tropicais, acometendo principalmente comunidades desfavorecidas economicamente. Na capacitação das Equipes para busca ativa da Hanseníase, foi utilizada a Política Pública da Educação Permanente.

Os Facilitadores do PAPP estimularam os estudantes a refletirem juntamente com as equipes interdisciplinares a respeito do imaginário coletivo relacionado à hanseníase. Esta foi uma etapa importante para a aplicação da Política Nacional da Humanização (PNH) de maneira transversal na ESF.

A integralidade e a qualidade da atenção também foram abordadas nas Rodas de conversa que precederam as ações de busca ativa para Hanseníase. Em relação à humanização, as relações interpessoais, o olhar, a escuta, o toque, o aperto de mão foram valorizados, transmitindo ao usuário do SUS a ideia de estar sendo alvo de cuidados. Essas ações foram valorizadas pelos facilitadores como fortalecedoras de vínculos e promotoras de adesão aos tratamentos propostos, com estabelecimento de confiança entre equipe da ESF e usuários do SUS.

 

Referências:
CONHECIMENTO SOBRE HANSENÍASE ENTRE
AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DE PSFs
DAS REGIÕES DE PIRITUBA E PERUS. Disponível em: www.ilsl.br/revista/detalhe_artigo.php?id=11360 Consulta em 27 06 2018, às 22h 09min.