Projeto Café com Ouvidoria: Promovendo Controle Social através da Escuta

10 votos

Com objetivo de promover a construção coletiva dos serviços e aproximar os usuários do SUS a esta ferramenta chamada Ouvidoria, foi aplicado em Maceió o projeto “Café com Ouvidoria”. A idéia surgiu a partir do Trabalho de Conclusão de Curso da especialização em Saúde Mental da Universidade de Ciências da Saúde-UNCISAL, contudo visamos partilhar este post  como trabalho de finalização da disciplina “A construção de Redes Sociais no campo da Saúde Mental”, docente Sérgio Aragaki, discentes Ana Clara Parizio, Cristiane Paula Andrade e Sandra Roberta Montes, da especialização supracitada.

Nada mais humanizado do que uma escuta qualificada: escuta salva, empodera, proporciona saúde e controle social. Partindo deste pressuposto e com os valores da humanização, a equipe da Ouvidoria Municipal de Maceió foi tomar café, a primeira refeição matinal, com os cidadãos municipais na unidade de Saúde Felício Napoleão em 13 de Junho do corrente ano.

 

No desmembramento do projeto, foram distribuídas cartilhas informativas sobre a Ouvidoria, explanação deste instrumento pela Ouvidora Geral Josiene Moreira e lançamento oficial do projeto.

Foram obtidos muitos resultados positivos com a iniciativa e valorizadas sugestões para melhoria do serviço de saúde. Na unidade aplicada, haverá inclusive, reativação do Conselho Gestor com a participação dos usuários, conforme relato da Assistente Social Tereza Tenório. O projeto foi tão produtivo que posteriormente foi aplicado junto com pesquisa de satisfação na Farmácia de Maceió e já tem data agendada para o dia 10 de Outubro de 2019 na USF Unidade Docente Assistencial José Lages Filho-UNIT, com intermédio da  Assistente Social, Apoiadora da PNH do Núcleo Ampliado de Saúde da Família ,     Paula Andrade e da autora do projeto, Assistente Social Ana Clara Parizio, ambas alunas do curso de especialização.

 

A procura tem sido grande para a aplicabilidade, fazendo-se necessário uma agenda, contudo o projeto não possui momento rígido definido, pois sua aplicabilidade estará sempre aberta para os usuários, configurando-se como flexível e podendo ser adaptado à situação ou instituição para sua proposição.

Concluímos mais esta etapa querendo partilhar este pensamento em somar e visão macro sobre controle social e humanização no SUS: juntos podemos construir estratégias e qualificação dos serviços em saúde! E relatando que os ensinamentos do módulo vieram reforçar os princípios do projeto.