Psiquiatria e saúde mental da infância e adolescência: constituição e dilemas contemporâneos

8votos

Seguindo sempre os valores engajados pelo ethos curatorial da RHS, afirmativo de vida, incluindo portanto a avaliação ético-política dos eventos formativos no campo da saúde, chamamos a atenção para os Seminários do Departamento de Política e Instituições de Saúde, no Instituto de Medicina Social da UERJ.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ

Instituto de Medicina Social

Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva
DEPARTAMENTO: Políticas e Instituições de Saúde

Disciplina: Psiquiatria e saúde mental da infância e adolescência: constituição e dilemas contemporâneos

A disciplina visa explorar a constituição histórica do campo da saúde mental de crianças e adolescentes, em particular sua vertente psiquiátrica, em articulação com as questões teórico-epistemológicas, políticas e clínicas suscitadas pelos desenvolvimentos recentes dessa área. Desta forma, dará ênfase à reflexão crítica sobre a institucionalização do saber médico-psicológico sobre a criança, as distintas concepções a respeito do adoecimento mental nessa faixa etária, os novos diagnósticos psiquiátricos, a medicalização na infância, e suas relações com as políticas públicas e o contexto social, histórico e cultural. Estes tópicos estarão articulados à investigação sobre os critérios de normalidade e patologia, as modificações no estatuto da infância e adolescência e nos modos de subjetivação das crianças e adolescentes na sociedade contemporânea, e suas possíveis correlações com as psicopatologias infantis e juvenis.

Iniciaremos os estudos, neste semestre, com a investigação sobre o estatuto social da criança na era moderna e sua relação com o surgimento do aparato institucional médico-psiquiátrico destinado à infância, no século XIX e início do século XX, na Europa, EUA e Brasil.

 

BIBLIOGRAFIA INDICADA:
Ariès, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

Bercherie, P. A clínica psiquiátrica da infância: estudo histórico. In: Cirino, O. Psicanálise e psiquiatria com crianças: desenvolvimento ou estrutura. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

Conrad, P.; Schneider, J. Deviance and medicalization: from badness to sickness, Philadelphia: Temple University Press, 1992.

Cooter, R. (ed) In the name of child: health and welfare – 1880-1940. London: Routledge, 1992

Costa, J. F. História da psiquiatria no Brasil. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Xenon, 1989

______. Ordem médica e norma familiar. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

Del Priore, M. (Org.). História das crianças no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008.

Donzelot, J. A polícia das familias. Rio de Janeiro: Graal, 1980
Foucault, M. Os anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2002
______. O poder psiquiátrico. São Paulo: Martins Fontes, 2003
Hendrick, H. Children and Childhood. Refresh 15, Autumn 1992, p. 1-4
James, A.; Prout, A. C Constructing and Reconstructing Childhood: Contemporary issues in the sociological study of childhood (Routledge Education Classic Edition) 3rd Edition. London & New York: Routledge, 2015.

Kanner, L. Child psychiatry. 4th ed. Springfield: Charles C Thomas Publisher, 1972.

Lobo, L. F. Os infames da história: pobres, escravos e deficientes no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

Nadesan, M. H. Governing childhood into 21st Century. New York: Palgrave MacMillan, 2010.

Patto, M. H. S. A produção do fracasso escolar. São Paulo: T. A. Queiroz, 1991

Rizzini, I; Rizzini, I. A institucionalização de crianças no Brasil: percurso histórico e desafios do presente. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio; São Paulo: Ed. Loyola, 2004

Schechtman, A. Psiquiatria e infância: um estudo histórico sobre o desenvolvimento da psiquiatria infantil no Brasil. 59 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1981

AVALIAÇÃO:  Os trabalhos de fim de curso deverão ser entregues até 45 dias depois da finalização da disciplina. O texto deverá ser escrito em fonte Times New Roman 12, espaço 1,5, com extensão de 7 a 10 páginas. O aluno deverá utilizar a bibliografia do curso.

Colegas da rede Capsi na Reforma, iniciaremos em 21 de março a disciplina “Psiquiatria e saúde mental da infância e adolescência: constituição e dilemas contemporâneos”, sob a forma de seminários, que serão o embrião da constituição de grupo de estudo e pesquisa específico sobre esse campo no IMS/UERJ. As inscrições estão abertas de 5 a 9/3, na secretaria do Instituto (UERJ Maracanã – 7º andar), prioritariamente para mestrandos e doutorandos, do IMS ou de outros programas de pós-graduação stricto sensu. Alunos ouvintes poderão ser aceitos, dependendo da disponibilidade de lugares da sala de aula (contato: rossanolima1@gmail.com).

Rossano Cabral Lima, professor adjunto e vice-diretor
Instituto de Medicina Social