Reconhecendo o corpo como estratégia de redução de danos – oficina de expressão corporal

8votos

O Centro de Convivência É de Lei  convida os serviços e coletivos presentes no território para compor um belo trabalho a partir da oficina de expressão corporal “Reconhecendo meu Corpo” como estratégia de Redução de Danos. 

A oficina será proposta por Marcella Oliveira, estudante de Comunicação das Artes do corpo (PUC-SP), que ministra aulas de algumas modalidades de dança, com técnicas de improvisação com abordagem somática (pensando em maneiras mais adequadas anatomicamente de se mover) .

A proposta consiste em exercícios que aguçam a percepção corporal e favorecem um restabelecimento entre corpo e sujeito, a partir do movimento, e um reconhecimento do limite entre corpo e mundo, definido pela pele. Acreditamos que o movimento, que aprimora a percepção, ajuda a conquistar um estado de atenção psicomotor que é indispensável para uma vida com mais qualidade.

As datas e os horários propostos seguem na imagem abaixo.

As inscrições abrirão no dia 05/07 e vão até o dia 16/07. Encaminhar os nomes completos das pessoas interessadas para o e-mail anavitoria@edelei.org como forma de inscrição.  Esta será validada após a nossa confirmação. Lembramos que serão 20 vagas ofertadas, portanto, é importante que sejam feitas o quanto antes. Como é um projeto experimental, será voltado exclusivamente para pessoas que usam substâncias psicoativas e estão em maior situação de vulnerabilidade. As oficinas serão gratuitas.

A proposta consiste em exercícios que aguçam a percepção corporal e favorecem um restabelecimento entre corpo e sujeito, a partir do movimento, e um reconhecimento do limite entre corpo e mundo, definido pela pele. Acreditamos que o movimento, que aprimora a percepção, ajuda a conquistar um estado de atenção psicomotor, que é indispensável para uma vida com mais qualidade

 

Sobre a política de redução de danos, recupero uma postagem de 2009 por trazer os momentos instituintes dela:

Educação Popular, Redução de Danos e o acolhimento de pessoas que usam drogas