RIO TERÁ NOVAS OFICINAS DE FORMAÇÃO PARA O CONTROLE SOCIAL

8votos

O Rio de Janeiro terá três novas oficinas de formação para o Controle Social no SUS. Além da capital, estão agendadas oficinas para a região Noroeste (21 e 22 de março, em Miracema), Metropolitana I (19 e 20 de abril, em Queimados).

 

O projeto de Formação para o Controle Social no SUS visa retomar um processo formativo amplo que concretize a Política Nacional de Formação Permanente para o Controle Social, reiterada nas deliberações da 15ª Conferência Nacional de Saúde.

No ano em que a 8ª Conferência Nacional de Saúde – marco do movimento pela reforma sanitaria – completa 30 anos, este projeto busca atualizar conteúdos e estratégias do controle social de políticas públicas e da defesa do Sistema Único de Saúde.

Além da elaboração de materiais educativos (ver repositório de materiais), o projeto prevê a realização de 68 oficinas de formação para o controle social. A duração de cada oficina é de dois dias, nos quais serão discutidos quatro grandes blocos Temáticos (ver oficinas). Cada oficina contará com 80 participantes divididos em duas turmas de 40.

A seleção dos participantes será feita pelas Comissões de Educação Permanente dos Conselhos Estaduais de saúde de cada Estado participante. Em cada oficina 24 participantes serão lideranças de movimentos sociais que não participam de conselhos de saúde e 56 participantes serão conselheiros e conselheiras de saúde. Nas vagas de conselheiros será respeitada a proporcionalidade de composição dos conselhos com 50% de usuários, 25% de trabalhadores em saúde e 25% de prestadores e gestores.

As oficinas foram distribuídas pelos estados segundo sua população, sendo garantida pelo menos uma oficina por estado.

 

Formulário de inscrição para conselheiros (as) de saúde.

Formulário de inscrição para lideranças de movimentos.

Saiba mais em FORMAÇÃO PARA O CONTROLE SOCIAL NO SUS.

Fonte: CESRJ