Roda de conversa sobre a Política Nacional de Humanização com futuros enfermeiros

8votos

Autoria: 

Rosa Caroline Mata Verçosa – Faculdade Estácio de Alagoas – MPES-FAMED-UFAL

Larissa Bruno Ferreira de Oliveira Florêncio  – Faculdade Estácio de Alagoas – MPES-FAMED-UFAL

Sérgio Seiji Aragaki (coord.) – MPES-FAMED-UFAL

Cristina Camelo de Azevedo (coord.) – MPES-FAMED-UFAL

Trabalho realizado na disciplina Humanização da Saúde, do Mestrado Profissional de Ensino na Saúde, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas (MPES-FAMED-UFAL).

 

 

A ideia da roda de conversa sobre a Política Nacional de Humanização (PNH) com enfermeirandos da Faculdade Estácio de Alagoas surgiu a partir de uma atividade proposta pela disciplina de Humanização da Saúde do  Mestrado Profissional de Ensino na Saúde da Universidade Federal de Alagoas. Essa atividade teve como objetivo discutir a Humanização como uma política transversal que supõe ultrapassar as fronteiras dos diferentes saberes/poderes que se ocupam da produção da saúde, visando provocar nos acadêmicos ideias de inovações na produção de saúde, gestão e no cuidado.

No primeiro encontro foi apresentada à turma a proposta da roda de conversa, e em seguida foram levantadas informações sobre a Política Nacional de Humanização; a humanização nos serviços de saúde; e as dificuldades para aplicação da PNH nos serviços de saúde.

As principais dificuldades elencadas entres os estudantes foram: conhecimento restrito sobre a PNH; condições de trabalho inadequadas; carga horária de trabalho excessiva e baixos salários; gestão autoritária; ambientes pouco acolhedores; falta de empatia dos profissionais com os colegas e usuários do SUS; e a falta de atividades de educação permanente. Essas informações serviram como base para discussão do tema. Após a discussão e ao avaliar, em conjunto, as falas dos enfermeirandos foi possível observar a importância da abordagem da humanização como tema integrante da grade curricular do curso de enfermagem.

Depois dessa primeira experiência com os estudantes observou-se que é fundamental para um trabalho em saúde que incorpore as diretrizes da PNH e para a garantia do SUS integral, resolutivo e cidadão esse tipo de atividade com os enfermeirandos. Diante desse resultado positivo estamos realizando semestralmente essa atividade na instituição e temos como consequência a produção de saúde qualificada pelos nossos estudantes.