Terapias Alternativas no SUS

5votos

CHARLATANISMO NO SUS

A dispensação de terapias picaretas através do SUS viola os quatro princípios da bioética:
1) Autonomia: A adoção dessas terapias pelo SUS passa a mensagem de que seriam formas consagradas e eficazes de tratamento (efeito do jaleco branco), desinformando e reduzindo a autonomia decisória dos usuários do SUS;
2) Ausência de Malefício: Os efeitos colaterais dessas terapias não são, na sua maioria, conhecidos. A opção por esses tratamentos pode privar o usuário de acesso a tratamentos mais eficazes, contribuindo para agravar seu problema de saúde;
3) Benefício: O benefício dessas terapias equivale apenas ao efeito placebo. Seria mais barato, e tão eficaz quanto, oferecer pílulas de açúcar e farinha;
4) Justiça: O desperdício de recursos públicos escassos com essas terapias picaretas desvia os mesmos parcos recursos de outras modalidade mais eficientes de terapia e diagnóstico, das quais as pessoas estão necessitadas. P. ex., o SUS não oferece avaliação neuropsicológica.
Acho que é o caso de fazer duas perguntinhas bem simples:
1) Quem está por trás dessa história?;
2) Por que as autarquias médicas, psicológicas e das ciências da reabilitação são tão incompetentes?

Vitor Geraldi Haase

 

Será que isso é levar o melhor atendimento para a nossa população?