Único, mas ainda desigual!

6 votos

É tempo de comemorar? No ano em que o Sistema Único de Saúde (SUS) completa 30 anos de sua criação, com a Constituição de 1988, o maior congresso de saúde coletiva da América Latina alerta que, mais do que celebrar, é preciso defender o legado de três décadas da saúde pública contra os ataques aos direitos e à democracia brasileira vividos no presente. No balanço de 30 anos do SUS, os participantes do 12º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva (Abrascão) apontam que o sistema criado com a Constituição trouxe a melhoria nos indicadores de saúde e na qualidade de vida da população, mas também destacam que é necessário enfrentar as desigualdades que ainda persistem. Também enfatizam a urgência de retomar a relação inseparável entre saúde e democracia, presente na origem do SUS — como lembrou Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile e atual chefe de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), na conferência de abertura do congresso: “Não é possível falar da saúde das pessoas sem a saúde da democracia”

Compartilho aqui essa reportagem que além de interessante, é mais um alerta!

http://www6.ensp.fiocruz.br/radis/revista-radis/192/reportagens/unico-mas-ainda-desigual