UNOESTE estimula Linha de Cuidado em Doença Falciforme com foco na Saúde da População Negra e na PNH

11 votos

Universidade do Oeste Paulista está envolvida com a implantação do Plano Nacional de Assistência às Pessoas que Convivem com Anemia Falciforme na região de Presidente Prudente. A Professora Dra Édima Mattos coordena o Núcleo de Avaliação de Tecnologias em Saúde da Faculdade de Medicina de Presidente Prudente (NATS/FAMEPP UNOESTE). Este Núcleo busca ampliar e aplicar a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra em nosso território. Esta Política é regida pela Portaria 992, de 13 05 2009 e busca garantir equidade e efetivar o direto à saúde de negros e negras no Brasil.

No dia 27 08 2019, o Professor Luís Eduardo Batista, Pesquisador Científico do Instituto de Saúde da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo esteve presente na Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE), no Campus de Presidente Prudente, para conversar sobre o tema: ” Saúde da População Negra. Linha de Cuidado em Doença Falciforme / RRAS Presidente Prudente, SP.

A importância da Política Nacional de Humanização foi ressaltada pelo ilustre palestrante, que valorizou os Princípios do HumanizaSUS, alicerçando a implantação da Linha de Cuidado em Doença Falciforme.
Os participantes avaliaram como positiva a participação no evento com foco na Promoção à Saúde.

Referências:

PROJETO: ANÁLISE DE POLÍTICAS DE SAÚDE NO BRASIL.

Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://www.analisepoliticaemsaude.org/oaps/documentos/noticias/entrevistafevereiro2019-luiseduardobatista/&ved=2ahUKEwiZ-qWUw6PkAhVOI7kGHePED0QQFjADegQIBBAB&usg=AOvVaw1BYMaApHAleTQ4RaxY_pTX

P.S.
Professor Luís Eduardo Batista é Doutor em Sociologia (Unesp), integrante do GT  Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde  Coletiva (Abrasco), líder dos grupos de pesquisa “Saúde da População Negra e Indígena” (Instituto de Saúde) e “Educação, Territórios Negros e Saúde” (UFSCar), Dr Luís Eduardo Batista coordenou a área técnica Saúde da População Negra da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo durante oito anos e desenvolve estudos sobre temas como impactos do racismo na saúde e desigualdades raciais e saúde.