Sobre:

Sou professor de Ciências Sócio Históricas - Geografia - na EMEF Wenceslau Fontoura da SMED e Assessor da Área Técnica de Saúde Mental da SMS, ambos na PMPA.

Na área da saúde desde 1989, na Secretaria Municipal da Saúde desde 1998 e como professor do EJA desde de 2011, tenho especial interesse na articulação dos temas da coesão social, comunidade família, saúde mental e educação.

Com experiência em UTI neonatal, tenho alunos que foram meus pacientes quando nasceram prematuros no GHC. Na saúde mental trabalhei com reinserção social e reabilitação psicossocial em serviços substitutivos na rede de atenção à saúde mental.

Minha graduação é em Ciências Sociais pela UFRGS. Tenho pós graduação, também pela UFRGS, em Humanização da Gestão e da Atenção no SUS, além de experiência em Assessoria Institucional na área sindical.

Interesses:

Literatura

Teoria do Conhecimento

Filosofia

Exobiologia

Tanatologia

Ciência Política

Sociologia

Antropologia

Cinema: drama, documentário, comédia, ação, fantasia...

 

Formação:

Graduado em Ciências Sociais - UFRGS (2006);

Pós graduado em Humanização da Gestão e da atenção do SUS (2009)

O tempo, a incerteza e o curso biológico da existência

Num mundo cada vez mais doente, meu ofício é cuidar de pessoas adoecidas. Para que suas vidas não percam o sentido, busco aliviar suas dores, desesperos, feridas e por fim, do corpo sem vida. Esse ano está sendo devastador para todas as mínimas expectativas de fronteiras. Com a saúde e a doença não é diferente. […]

Para reinventar o sentido da existência

O mundo do trabalho no qual nascemos está morrendo. Não há mais diferença entre viver e gerar renda. A hora trabalho, é cada vez menos importante na formação do valor. Mover a economia e ajudar os ricos a ficarem mais ricos ou dividir a riqueza são escolhas entre dois modos vida incompatíveis. De um lado […]

A humanidade que está além do homem

Trens e trilhos, aviões e aeroportos, portos e transatlânticos, cidades e bombas nucleares são conhecimento objetivado. A internet, redes sociais e algoritmos, aplicados a uma base de processamento e armazenamento de dados, são o conhecimento tornado sujeito. No entanto, os modos de produção desde a antiguidade até o feudalismo e finalmente o capitalismo industrial e, […]

A pandemia e nossa relação com o desconhecido

Saber cada vez melhor e mais precisamente o que não sabemos é conhecimento do ponto de vista das possibilidades de desenvolvimento técnico que a resolução de problemas científicos nos proporciona. Desse modo o efeito psicossocial da pandemia de Covid-19 que é mais estressante e do qual, paradoxalmente, podemos extrair mais aprendizado é sabermos os limites […]

Viver

É uma arte esquecida não ceder ao impulso de contrabalançar uma grande alegria com a produção de tristezas ordinárias, apenas para retornar a mediocridade do dia-a-dia a que estamos habituados. As alegrias que produzimos juntos são invenções extraordinárias e não perversões carcomidas. É um desperdício tomar para si alegrias que morreram nos encontros alheios. Há […]

O que o sapiens sapiens pode?

Eu nasci em um sábado de novembro de 1970. O que marcou essa primeira década, meus primeiros 10 anos de vida, é que na mesma velocidade em que eu mesmo crescia – me dava conta de mim e do mundo – a realidade não parava de deixar de ser o que era. O mundo simplesmente […]

Conexões

Pela manhã eu assisti Bolsonaro conversando com seus apoiadores em Brasília. Cercado de seguranças, afastado dos inconvenientes repórteres, ele batia papo com apoiadores. Alguns, vindos de alguma cidade do interior do Brasil, alternavam entre elogios e perguntas sobre a razão de ainda não terem recebido o auxílio emergencial de R$ 600,00 e a certeza de […]

O individualismo e o desafio da pandemia de covid-19

O pressuposto do individualismo social e econômico é de que cada pessoa é livre e autonomamente responsável pelo seu próprio bem estar e segurança. A unidade desse indivíduo que se basta é demarcada pela independência e auto suficiência de seu corpo. A posse e o controle de si mesmo é a base da ideia de […]

O tempo, a incerteza e o destino

O tempo que se move nos dá essa sensação de que há o acaso. No tempo que se move vale o princípio da incerteza de Heisenberg. O que vem no tempo em movimento, por menores que sejam as constantes variações, é sempre novo e inusitado e imprevisível. Mas há o tempo imóvel do fim. Esse […]

A face genocida de nossa cultura

É preciso pensar na violência contra a maioria da população na história do Brasil, na atual pandemia e atentos ao que virá após a contagem final dos mortos pela Covid-19 no contexto de uma grande depressão econômica no futuro próximo. Os fenômenos da crise econômica, da crise política e da crise sanitária estão entrelaçados no […]