ruiharayama

Santarém, PA

Membro desde: 22/05/2014   |   582 VOTOS

Sobre:

Mestre em Antropologia da Ciência e Tecnologia trabalhando em programas de avaliação e intervenção no campo da saúde e educação.
Ativista e pesquisador sobre pesquisas farmacêuticas, ensaios clínicos e paradigmas científicos.
Membro do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade
 

Interesses:

ética, antropologia, medicina

Formação:

Antropologia

O que pode um território? Nota para as políticas públicas após um seminário

O que pode um território?   Imagem de um brócolis romanesco, que se territorializa de forma fractal. É com essa indagação que saí do III Seminário Regional de Psicologia e Políticas Públicas e IX Seminário Regional de Psicologia e Direitos Humanos do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. O evento, que aconteceu nos […]

Diário de Classe – as possibilidades para além do controle

Vivemos sempre envoltos por tecnologias que ditam o cotidiano das nossas funções laborais. É o cartão de ponto, é o bom dia aos colegas, é o relatório de atividades. Talvez expressivo para refletir nessa data – 15 de Outubro – seja o papel do Diário de Classe que rodeia o imaginário do professorado. É claro […]

Turcke, o TDAH e o mito do Naturvolker

Como antropólogo parto do pressuposto de que todo relato é sempre uma re-invenção do observado e vivido; espero que esse seja um pressuposto divido por todos que exerçam a antropologia como atividade. A explicitação desse pressuposto no início do texto serve como mea culpa do lapso temporal que me levou a escrever esse relato. Há […]

A voz, a doença, o professor. A saúde do trabalhador em educação e a medicalização da vida.

Como parte das ações do Fórum sobre Medicalização e da Sociedade, tenho acompanhado um grupo de profissionais da saúde e da educação para refletir sobre as demandas do executivo aos serviços de saúde. Na cidade do Rio de Janeiro existe a Lei do TDA que com um viés retrógrado do processo saúde-doença visa classificar todos […]

A tecnologia a favor da desmedicalização. Potencializando arenas de discussão.

É senso comum pensar na tecnologia como algo antitético aos processos humanos. Essa imagem surge de um pressuposto simples, a de que existe um homem natural de um lado e de outro um sócio-tecnológico. Não vamos desconstruir essa noção nesse texto, mas vamos apenas afirmar que o ser humano é um ser tecnológico por 'natureza', […]

II SIMPÓSIO BAIANO “MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE: Da crítica à construção de práticas desmedicalizantes

Ocorre entre os dias 31 de Julho e 1 de Agosto o II Simpósio baiano Medicalização da educação e da sociedade.  O evento é uma realização do Núcleo Bahia do Fórum sobre medicalização da Educação e da Sociedade com diversos parceiros e propõe ir além da crítica à medicalização no sentido de propor práticas para […]

II SIMPÓSIO BAIANO “MEDICALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DA SOCIEDADE: Da crítica à construção de práticas desmedicalizantes

Ocorre entre os dias 31 de Julho e 1 de Agosto o II Simpósio baiano Medicalização da educação e da sociedade.  O evento é uma realização do Núcleo Bahia do Fórum sobre medicalização da Educação e da Sociedade com diversos parceiros e propõe ir além da crítica à medicalização no sentido de propor práticas para […]

A Ritalina de novo? Argumentos políticos e ‘pílulas científicas’ para divulgação.

Imagem: Kids on Ritalin – Ben Frost   Em 13 de Julho de 2012 surgiu na web a "Carta de esclarecimento à sociedade sobre o TDAH, seu diagnóstico e tratamento" cuja redação foi encabeçada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e a Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA). Nessa carta o argumento era simples: […]

A fala séria do brincar

Vamos imaginar. É ano da Copa do Mundo, e na escola, quando a diretora precisa adequar o calendário escolar, é a primeira coisa que cai: vamos diminuir o tempo do recreio, não precisa de tempo para brincar. A reação é instantânea. Alguns alunos jogam papel, outros chutam lixeiras. Os mais exaltados – os 'vândalos' – […]