ruiharayama

Santarém, PA

Membro desde: 22/05/2014   |   541 VOTOS

Sobre:

Mestre em Antropologia da Ciência e Tecnologia trabalhando em programas de avaliação e intervenção no campo da saúde e educação.
Ativista e pesquisador sobre pesquisas farmacêuticas, ensaios clínicos e paradigmas científicos.
Membro do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade
 

Interesses:

ética, antropologia, medicina

Formação:

Antropologia

INSCRIÇÕES ABERTAS! I Mostra “Práticas no Fórum”: Partilhando experiências em desmedicalização

Não exijam da política que ela restabeleça os “direitos” do indivíduo tal como a filosofia os definiu. O indivíduo é produto do poder. O que é preciso é “desindividualizar” pela multiplicação e o deslocamento, o agenciamento de combinações diferentes. O grupo não deve ser o liame orgânico que une indivíduos hierarquizados, mas um constante gerador […]

Assistência Farmacêutica em Pediatria no Brasil : recomendações e estratégias para a ampliação da oferta, do acesso e do Uso Racional de Medicamentos em crianças

    A discussão sobre o Uso Racional dos Medicamentos e a Assistência Farmacêutica em crianças ganha um documento importante com a publicação do Assistência Farmacêutica em Pediatria no Brasil : recomendações e estratégias para a ampliação da oferta, do acesso e do Uso Racional de Medicamentos em crianças. O documento, que é resultado do Grupo […]

Psicofármacos para quê? Para quem? E por quanto tempo?

  Passado o dia 18 de Maio é ainda importante manter aceso o debate sobre as formas com que todas as diferenças são tratadas. Afinal, se conseguimos, a duras penas, manter o projeto antimanicomial, quais outra frentes estão sendo tensionadas na arena de debate da saúde mental? Recentemente, em uma aula de Antropologia da Saúde, […]

V Seminário Internacional A Educação Medicalizada: “Existirmos, a que será que se destina?

  Não pensemos que nos tentam destruir. Falemos antes da hipótese de que nos tentam produzir. Produzir-nos enquanto sujeito político, enquanto “anarquistas”, enquanto “Black Bloc”, enquanto “antissistema”, de modo a extrair-nos da população genérica, fixando-nos a uma identidade política. in: Aos Nossos Amigos, Comitê Invisível, pp.130 3 anos após a sua última edição, o Fórum […]

Medicalização, análises, furos e extravazamentos

                            Não pensemos que nos tentam destruir. Falemos antes da hipótese de que nos tentam produzir. Produzir-nos enquanto sujeito político, enquanto “anarquistas”, enquanto “Black Bloc”, enquanto “antissistema”, de modo a extrair-nos da população genérica, fixando-nos a uma identidade política. in Aos Nossos Amigos, Comitê […]