sarah.omp

Brasília, DF

Membro desde: 12/08/2015   |   189 VOTOS

Sobre:

Sou graduanda em Saúde Coletiva da Universidade de Brasília - Faculdade Ceilândia (UnB/FCE). Minha atual linha de pesquisa são populações vulneráveis, Doença Falciforme.

Já ouviu falar do Prêmio InovaSUS 2015?

Não sei se todos já sabem, mas o Ministério da Saúde, por meio da da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), desenvolveu uma iniciativa que busca reconhecer, incentivar e premiar os projetos e experiências inovadoras da Gestão do Trabalho e da […]

Porque ainda lutamos contra o Aedes Aegypti?

      O primeiro caso de dengue no Brasil ocorreu em 1685. Em 1957 a dengue foi considerada erradicada no país.  Desde 1903 existe o programa de combate ao mosquito Aedes Argypti, implantado por Oswaldo Cruz. Por qual motivo, mais de 100 anos após a criação de combate ao mosquito da Dengue, ainda sofremos […]

Centros de Atenção Psicossocial

Penso que os Centros de Atenção Psicossocial é um dos grandes exemplos de atenção especializada que temos no SUS. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são instituições que tem por proposta amparar os indivíduos que apresentem transtornos psicológicos, ou seja, são pontos de referências para o tratamento. O CAPS surgiu com a finalidade de proporcionar […]

O QUE É CLASSIFICAÇÃO DE RISCO?

        “A classificação de risco é uma ferramenta que, além de organizar a fila de espera e propor outra ordem de atendimento que não a ordem de chegada, tem também outros objetivos importantes, como: garantir o atendimento imediato do usuário com grau de risco elevado; informar o paciente que não corre risco […]

Farmácia popular

O Programa da Farmácia Popular no Brasil, foi criado em 2004, com o objetivo de aumentar o acesso da população aos medicamentos essenciais. http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2015/10/corte-no-farmacia-popular-preocupa-estabelecimentos-de-rio-branco.html   O Cenário apresentado pelo Brasil hoje (de acordo com a reportagem acima), são os fechamentos das farmácias populares, devido aos cortes no orçamento. Desta maneira, Como e onde o Ministério […]

As Redes de Atenção são as fortalecedoras da ABS

  As Redes de atenção podem ser consideradas como fortalecedores da Atenção Básica (AB), uma vez que se espera fornecer a partir delas um serviço que promova universalidade, equidade e integralidade já na porta de entrada do SUS, a Atenção Básica AbraSUS

A regulação é um instrumento essencial para o SUS.

"A regulação em saúde é um conjunto de ações mediatas, que se interpõem entre as demandas dos usuários e seu acesso aos serviços de saúde, traduzidas em fluxos, protocolos assistenciais, centrais de leitos, centrais de consultas e exames, além dos processos de trabalhos correspondentes. ” (NASCIMENTO, A A M et al, 2009)

Redes de Atenção à Saúde no ano de 2015

    O vídeo foi publicado no ano de 2013, e em uma das falas do Secretário Adjunto de Estado de Saúde, Francisco Tavares, afirma que naquele momento o SUS não funcionava de acordo com a proposta feita pelo Pacto da Saúde, que era a de consolidar o processo de regionalização e de organização do […]

As redes regionalizadas de atenção à saúde têm suprido as necessidades do SUS?

Somente com o pacto pela saúde em 2006, que a regionalização começou a se consolidar no SUS. O que contribuiu fortemente para o fortalecimento para a Atenção Básica. O Pacto pela saúde se estabeleceu em 3 dimensões: Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS; e Pacto pela Gestão. A regionalização é um eixo dentro […]

A Clínica focada nos Sujeitos

            Acredito que uma das principais características de uma Gestão Participativa (democratizada), seja transformar a Clínica Oficial (Clínica Clínica) em uma Clínica do Sujeito (Clínica Ampliada), isto é, evitar que a doença seja o centro da Clínica, mas colocar a Clínica focada no sujeito que apresenta alguma enfermidade. De modo que […]