taticaetano

Blumenau, SC

Membro desde: 17/06/2008   |   216 VOTOS

Formação:

Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001-2004) Especialização em Gestão em Saúde Pública pela Pós Graduação Bagozzi (2007-2010) Mestrado em Saúde Coletiva - UFSC/PPGSC (2012-2014)

As aventuras de Angelina

 Como fazer uma pequena paciente de 4 anos, recém diagnosticada com Diabetes tipo I, aceitar de maneira mais tranquila a aplicação diária de insulina? Foi essa a pergunta que a mãe e avó de Pam fizeram para a equipe do Doce Alegria no Ambulatório da FURB. Pam sempre chegava arredia e chorando para as consultas […]

A inclusão do usuário na roda: compartilhando a experiência do AU/FURB

 Tenho sempre lido sobre a dificuldade de incluir o usuário nas rodas de conversa sobre saúde ou nos GTH‘s. Esse tema tem sido discutido frequentemente em nosso Comitê Regional de Humanização, na região do Médio Vale do Itajaí. Gostaria de compartilhar a experiência do Ambulatório da FURB. Nossa equipe começou a discutir Humanização em 2006, […]

Vivendo uma experiência multiprofissional: essa é nossa Doce Alegria

Existe desde 2004, no ambulatório da FURB, um projeto chamado Doce Alegria, que começou com o objetivo de atender crianças e adolescentes portadores de Diabetes Mellitus tipo 1. Porém, com o passar dos anos, os profissionais de Medicina e Serviço Social (integrantes iniciais do projeto), viram que não davam conta de todas as demandas trazidas […]

O melhor presente da PNH

Peço licença para, através desse post, homenagear uma querida amiga, uma parceira de luta, uma inspiração de força e generosidade: minha querida Pati ou a Patrinutri, que hoje, 08/11, completa mais uma primavera!! Conheci a Pati através da PNH, pois nosso primeiro encontro foi em 2006, quando participei pela primeira vez da reunião do Comitê […]

Colegiado Ampliado de Pesquisa como dispositivo participativo para a humanização da pesquisa

Olá a tod@s É com grande alegria que compartilho com vocês uma resenha da minha dissertação de mestrado, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGSC/UFSC), que teve como título: Colegiado Ampliado de Pesquisa como dispositivo participativo para a humanização da pesquisa. O estudo […]

Agora são as aventuras do pica pau

 Conforme prometido (embora com bastante atraso, eu reconheça), trago para os amigos da RHS notícias do nosso pica pau diabético. Como já havia citado no post sobre a Angelina, recebemos em nosso ambulatório um jovenzinho com diagnóstico de Diabetes tipo I. Embora o pequeno Yuri tenha chegado muito a vontade, cheio de sorrisos e pulando […]

HumanizaSUS e Política de Educação Especial: um namoro que vai dar casamento

No mês de maio deste ano, formou-se na FURB (Universidade Regional de Blumenau), um grupo de trabalho com o objetivo de discutir e implantar uma política de Humanização e Inclusão na universidade. A necessidade da criação deste grupo surgiu a partir do crescente número de alunos e servidores com necessidades especiais que passararam a fazer […]

Uma Doce Alegria que não tem fim

Caminhamos para o fim de mais um ano… e nesse período é comum as confraternizações e encerramentos. Com a equipe do Doce Alegria não foi diferente. Programamos para o último encontro de 2011 um lanche diet para usuários, familiares, acadêmicos e profissionais que integram essa grande equipe. As receitas foram preparadas por mim (fiz bolo […]

Doce Alegria em quadrinhos

  http://www.youtube.com/watch?v=IonD-lFpmG8   Durante nossa convivência com o grupo de usuários portadores de diabetes ouvimos vários relatos de casos de preconceitos por sua condição de saúde. Baseados nesses relatos a equipe do Doce Alegria criou uma história em quadrinhos – UMA HISTÓRIA SOBRE JOÃO. A ideia é irmos com essa história para as escolas e […]

Compartilhar e crescer…

Antoine de Saint-Exupery escreveu, no livro O Pequeno Princípe, que "o amor é a única coisa que cresce a medida que se reparte". Correndo o risco de parecer pretenciosa, diria que "Zé Peri" (como os manezinhos da ilha chamavam o escritor, conforme a lenda), nunca participou de uma roda de troca de experiência. Recentemente tive […]