Sobre:

Secretário Municipal do Idoso e da Pessoa com Deficiência de Três Rios/RJ, no período janeiro de 2009 a dezembro de 2016. Enfermeiro. Doutor em Enfermagem pela UFRJ. Professor no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências (PPGENFBIO) - Doutorado, e no Programa de Pós-Graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar (PPGSTEH) - Mestrado, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UNIRIO. Rio de Janeiro/RJ, Brasil. Rua Silva Jardim, 5 – Centro – Três Rios/RJ – CEP: 25805160 – Tel: (24) 22555840. Email: wilmachado@uol.com.br Lattes http://lattes.cnpq.br/4087914502802277

Interesses:

Pesquisador da Saúde, Reabilitação e qualidade de vida de Idosos e Pessoas com Deficiência.

Formação:

Enfermagem e Obstetrícia. Escola de Enfermagem Alfredo Pinto - EEAP/UNIRIO.

A DESCARACTERIZAÇÃO DA REDE DE CUIDADOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA.

Vejo com preocupação de pessoa com deficiência, enfermeiro de reabilitação, docente, pesquisador e ex-gestor público da área, a descaracterização das diretrizes básicas da Portaria 793/2012, do Ministério da Saúde, que instituiu a Rede de Cuidados da Pessoa com Deficiência (RCPCD), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Entre as diretrizes definidas no Artigo 2º […]

O RECORRENTE BATE CABEÇAS NAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO.

Após algumas versões da Portaria Ministerial que criou as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), em 2011, conforme dispõe a Portaria nº 104, de 15 de Janeiro de 2014, foram redefinidas as diretrizes para implantação e funcionamento dessas unidades, inclusive, do conjunto de serviços de urgência 24 horas não hospitalares da Rede de Atenção às Urgências […]

ENFERMAGEM: Da necessidade do estar junto ao retorno injusto e imediato da culpa.

Uma das maiores forças de trabalho no Brasil, concentrando mais de 2 milhões de trabalhadores, 75% da mão de obra em saúde, atuando nos mais diversos cenários da sociedade brasileira, a Enfermagem, embora prevaleça consenso da população sobre o papel fundamental dos seus profissionais quando as pessoas dela mais necessitam, pelo contrário, a primeira categoria […]

INTEGRALIDADE NA REDE DE CUIDADOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

RESUMO: Objetivo: analisar as implicações da Rede de Cuidados da Pessoa com Deficiência no âmbito do Sistema Único de Saúde. Método: trata-se de um estudo de reflexão pautado nas políticas e literatura recente relacionada ao tema. Resultados: as mudanças estruturais alteram o fluxo de atendimentos, bem como apontam competências para os profissionais que atuam nos […]

A INTEGRALIDADE DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE NA ATENÇÃO BÁSICA.

É sempre preocupante qualquer notícia que envolva risco de a parcela majoritária e mais pobre da população brasileira fique ainda mais desassistida em suas necessidades de saúde. A divulgação de que o Programa Mais Médicos, lançado pelo governo Dilma, em 2013, foi suspenso por decisão unilateral do governo cubano, em decorrência de exigências protocolares do […]

SAÚDE DOENTE & SOCIEDADE SEM RUMO

Contrariamente ao vivenciado nos anos de 1970 aos 1990, quando o trabalhar em hospitais públicos era prazeroso não apenas pelo status que os cargos conferiam aos profissionais, mas, pela qualidade dos serviços oferecidos e farta disposição de materiais, insumos, equipamentos, comida, medicamentos. A realidade de hoje nos assusta pela falta de tudo, inclusive comida e […]

A FASE DE RECONSTRUÇÃO PARA O VIVER NA DEFICIÊNCIA ADQUIRIDA.

Após superar cada uma das três fases da deficiência adquirida (negação, repercussão e ajustamento), vivenciadas não necessariamente na mesma ordem, dadas características singulares de cada ser humano, ao alcançar a fase de reconstrução, a pessoa já demonstra ter aceitado suas limitações físicas e/ou sensoriais. Porém, sabiamente desenvolvendo consciência de que não adianta tentar mudar o […]

DESAFIOS NOS ENFRENTAMENTOS DO VIVER COM DEFICIÊNCIA ADQUIRIDA

Como vivência singular de dimensão inalcançável em sua totalidade para demais pessoas, a deficiência adquirida, seja física, visual, auditiva, intelectual ou psicossocial, impõe mudanças radicais no estilo de vida de quem a vivencie, trazendo a reboque inúmeras barreiras a serem superadas por gente grande. Quando nos acomete, a primeira reação é sempre de negação, impacto […]

ACESSIBILIDADE EM DEBATE: DANDO VOZ À SOCIEDADE.

Muito se precisa aprender com quem vive o dia a dia no enfrentamento das barreiras que dificultam o viver em plenitude de direitos e inclusão na nossa sociedade. Por melhor intencionadas que possam ser as interpretações de quem não as vivenciam, sempre haverá margens para julgamentos imprecisos de seus aspectos objetivos e subjetivos. Ocorre que, […]

POTENCIAIS AMEAÇAS ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE, REABILITAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

Como se estivessem noutro país, ou mesmo noutro planeta, maioria dos congressistas brasileiros apenas delibera pautas adversas aos pleitos e anseios da maioria da população, hoje, absolutamente penalizada pelo desemprego e desserviços públicos básicos, porém, reféns do que decidem suas lideranças partidárias, notadamente corporativistas. As evidências das amarguras vividas pela população, particularmente, pelas camadas mais […]