Sobre:

Secretário Municipal do Idoso e da Pessoa com Deficiência de Três Rios/RJ, no período janeiro de 2009 a dezembro de 2016. Enfermeiro. Doutor em Enfermagem pela UFRJ. Professor no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências (PPGENFBIO) - Doutorado, e no Programa de Pós-Graduação em Saúde e Tecnologia no Espaço Hospitalar (PPGSTEH) - Mestrado, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UNIRIO. Rio de Janeiro/RJ, Brasil. Rua Silva Jardim, 5 – Centro – Três Rios/RJ – CEP: 25805160 – Tel: (24) 22555840. Email: wilmachado@uol.com.br Lattes http://lattes.cnpq.br/4087914502802277

Interesses:

Pesquisador da Saúde, Reabilitação e qualidade de vida de Idosos e Pessoas com Deficiência.

Formação:

Enfermagem e Obstetrícia. Escola de Enfermagem Alfredo Pinto - EEAP/UNIRIO.

ESTIMULAÇÃO PRECOCE, MICROCEFALIA, SERVIÇOS DE REABILITAÇÃO E CUIDADO DOMICILIAR.

Define-se estimulação precoce como o conjunto de serviços prestados às crianças entre zero e cinco anos de idade, em que os principais objetivos são: promover a saúde e o bem-estar da criança, impulsionar a emergência de competências; minimizar os atrasos no desenvolvimento; remediar as incapacidades existentes ou emergentes; impedir a deterioração funcional e promover a […]

FRALDAS DESCARTÁVEIS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: Necessidade básica e respectivo amparo legal.

Não há como compreender o porquê da exclusão de pessoas com deficiência severa, quanto ao direito de adquirir fraldas descartáveis denominadas “geriátricas” para atender suas necessidades de cuidados diários – higiene e conforto – a exemplo dos idosos acamados, de acordo com o norteado pelas políticas públicas de âmbito nacional. Sem acesso ao definido na […]

EDUCAÇÃO, SAÚDE E SEGURANÇA PÚBLICA NO COTIDIANO DO BRASILEIRO.

Considerados parâmetros de equilíbrio nas sociedades desenvolvidas, a educação de boa qualidade, excelência na oferta e estrutura de serviços públicos de saúde, além de confiável organização das estratégias de segurança pública, respaldam indicadores de qualidade de vida com admiráveis índices de desenvolvimento humano. São também princípios básicos que determinam a sensação de bem-estar nos membros […]

ATENDIMENTOS DE LESÃO DE PLEXO BRAQUIAL EM RECÉM-NASCIDOS E GINÁSTICA ARTÍSTICA NO MESMO AMBIENTE: Incongruências.

Nos últimos oito anos, a gestão pública de Centro Especializado de Reabilitação, em Três Rios, Centro Sul Fluminense, independente dos arranjos para acolher crianças com microcefalia, chamou-me atenção para o alto índice de recém-nascidos admitidos na unidade com histórico de lesão de plexo braquial, o que requer implemento de estratégias de intervenção precoce de reabilitação, […]

FALTA DE ACESSIBILIDADE EM SERVIÇOS DE SAÚDE: Desatenção, omissão ou preconceito?

  Não há o que se compare ao que sentimos quando diante da falta de acessibilidade nos serviços de saúde onde pretendíamos atendimentos como os prestados às demais pessoas, sem deficiência. É muito constrangedora a exposição que nos impõem barreiras arquitetônicas resultantes de projetos de engenharia e arquitetura destoantes do preconizado pelas normas técnicas de […]

DESENHO UNIVERSAL E ACESSIBILIDADE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NOS ESPAÇOS HOSPITALARES: Barreiras predominantes.

Sabe-se que os ambientes nos hospitais brasileiros são predominantemente inacessíveis para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, posto que não foram planejados para atender à todos que necessitam de atendimentos quando precisam recorrer aos serviços de diagnóstico, cuidado e tratamento em nível ambulatorial ou de internação, nada obstante a existência de instrumentos oficiais balizadores de […]

COMUNICAÇÃO COM SURDOS NO BRASIL: O (des)compasso entre prática e discurso.

Embora estejamos no terceiro milênio, vivendo em país signatário da Convenção das Nações Unidas sobre Direitos da Pessoa com Deficiência (PcD), inclusive tendo-a sancionada através de Decreto presidencial, a comunidade surda brasileira ainda amarga absoluta exclusão do direito à comunicação e informações de relevante interesse para toda a população. Basta que paremos para observar que […]

Barreiras para inclusão do surdo no mercado de trabalho: lacuna da transversalidade no contexto das políticas públicas.

Compreendendo a transversalidade como proposta de superação da histórica fragmentação dos públicos e das políticas públicas, uma análise retrospectiva do contexto das pessoas com deficiência nos revela como é fácil verificar que a invisibilidade, discriminação e negação de direitos fundamentais no Brasil são fenômenos identificados em diversas circunstâncias da vida em sociedade. No caso dos […]

BARREIRAS NA SAÚDE, ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE URBANA: Contradições estruturais da Cidade Olímpica.

  Considerando o precário estado dos serviços públicos de saúde na na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, no que concerne ao atendimento das demandas da população, a proximidade dos Jogos Olímpicos 2016 nos causa imensa preocupação. Caso algum atleta, profissionais dos diversos setores de cobertura do evento, ou expectador comum, necessite recorrer aos serviços […]

DOAÇÃO DE CADEIRAS DE RODAS MOTORIZADA PELO SUS: Como proceder?

Importante destacar que ainda vigora a Portaria nº 1.272 de 25 de junho de 2013, do Ministério da Saúde, que inclui procedimentos de cadeiras de rodas e adaptação postural em cadeira de rodas na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Sistema Único de Saúde, disponibilizadas pelas Oficinas Ortopédicas credenciadas pelo […]